17 de fev de 2014

144 mil "judeus"?? Isso tem a ver com raça ou grupo 'escolhido'....?? O que a "Bíblia" não te conta!



OS 144.000 DIMENSIONAIS

Transcendendo a prisão de seus “Corpos Emocionais”

Quem são estes dimensionais? 
Porque este número? 
E o que os diferencia dos outros dimensionais?

Relembremos aqui, que as 13 Tribos foram constituídas por “seres” vindos de outras dimensões. Estes “seres” vieram para despertar a consciência dos demais dimensionais, que já se encontravam na Terra em missão – também com este intuito, mas, não o conseguiram, porque na densidade da matéria perderam a sintonia com a sua Essência Divina, vivendo como se fossem seres planetários, que já existiam aqui. Uma Tribo veio anteriormente, foi a Tribo das Amazonas, que aqui deixaram os seus descendentes – “as sacerdotisas e os sacerdotes”.
Mas, a história dos 144.000 dimensionais no planeta Terra inicia-se com a formação das 12 tribos de Israel, através dos seus descendentes ou dos 12 filhos de Jacó – com 12.000 descendentes em cada tribo. Eles herdaram antes de tudo – pela genética – a freqüência vibratória das Amazonas ou da 13ª. Tribo, que veio antes de Jesus Cristo, para preparar a Sua vinda e aqui ficaram até 1.800 anos depois de Sua Transmutação.
Para melhor compreendermos toda esta “engrenagem” da história bíblica, o dimensional que está se despertando, deve também se valer de informações da ciência arqueológica, para que não envereda pelo caminho confuso do fundamentalismo religioso, que na maioria das vezes, o condiciona com inverdades oriundas de um pensar meramente emocional, exacerbado por leituras de livros chamados de sagrados – particularmente a bíblia – que já foi muito manipulada/distorcida por subtrações e acréscimos de informações em várias ocasiões desde sua confecção, de acordo com interesses humanos político-religiosos momentâneos e, portanto, por atitudes de inspiração nada divina.
A bíblia está impressa em versões diversas, como se a Verdade Cósmico-Divina fosse também diversas. Esta diversificação de interpretação do Sagrado faz com que interesses de algumas religiões choquem com os de outras. Por detrás de algumas religiões tem interesses de seus lideres, que as utilizam como veículos para conseguir o que lhes convém, muitas vezes interesses abertamente materiais que colocam o mundo em alerta. Estes líderes religiosos seguindo a sua religião “ao pé da letra” – exercem poderes como se fossem a própria representação viva da divindade, que tudo pode, tendo todos os direitos tanto sobre os seus seguidores quanto sobre territórios, que julgam serem seus por direito sagrado, provocando muitas das guerras hoje existentes.
Portanto, o dimensional desperto deve se preocupar em fazer a decodificação do que é realmente Sagrado, do que foi realmente ensinado por Jesus – o Cristo – através do Novo Testamento e, principalmente, se inspirar em seu iluminado exemplo de vida.
Paradoxalmente alguns textos bíblicos ao mesmo tempo em que tentam orientar os leitores, os desorientam. É como existissem dois deuses – um verdadeiro e um falso. Um Deus que fala de Misericórdia/Amor e outro que fala em prêmio/castigo. Principalmente no Velho Testamento é onde existem mais estas citações ambíguas. Como em Jeremias – Cap.25: “Ruge o Senhor do alto do céu, e de sua morada santa faz ouvir a sua voz. Ruge contra o seu rebanho e lança o grito do pisador contra todos os habitantes da terra”.
A bíblia é tida como um livro sagrado, talvez o mais mundialmente difundido principalmente no Ocidente, portanto, raramente se encontra alguém que não a tenha em casa. Se ela está praticamente na casa de todas estas pessoas, é um livro que marca e influencia. Então, porque tantas contradições neste livro considerado tão importante? A bíblia não deveria irradiar apenas uma linha de pensamento? De acordo com ela Deus é afinal bom ou mal? Que “deus” destrutivo é este, que arrasou Sodoma e Gomorra e outros locais do atual Oriente Médio? Que “deus” é este, que mandou seus exércitos constituídos de “fantoches eleitos”, destruírem povos “não eleitos”? Que “deus vingativo” é este?
Se este “deus” tivesse realmente Poder Divino da Manifestação através da Energia do Amor Puro Uno, que está presente tanto no manifesto quanto no não manifesto, não seria mais “coerente/divino” que ele orientasse/intuísse as pessoas daquela época, iluminando suas consciências, como está acontecendo com alguns dimensionais, que estão sendo hoje trabalhados pela Energia Cristica através de orientações dos Seres da Hierarquia da Luz? Não seria mais fácil trabalhar assim, do que destruir cidades matando milhares de pessoas que nelas moravam? Que Deus é esse?
A bíblia também fala “dos escolhidos”, mas, com o sentido de julgamento/competição como uma premiação emocional – como se os 144.000 filhos de Israel – fossem escolhidos por Deus pelo merecimento, como tivessem vivido todas as suas vidas dentro de “parâmetros divinos” pré-estabelecidos.
Falemos agora de uma “história paralela”, da verdadeira historia dos dimensionais – já que ela faz parte de nossas vidas.
Seres de diversas raças vindas de outros mundos tridimensionais de vários pontos do universo, alguns possuindo altíssimo conhecimento tecnológico e outros menos desenvolvidos neste sentido, vieram à Terra para explorá-la com a permissão dos Seres do “Conselho Cósmico”. Porém, alguns destes seres conhecidos como “cientistas do espaço” começaram a explorar abusivamente tanto de seres primitivos e nativos deste planeta quanto de outros “seres” de raças tecnologicamente menos desenvolvidas.
Portanto, enquanto determinadas raças extraterrestres faziam pesquisas genéticas, outras povoavam a Terra em pontos diversos – hoje – Ásia, África, Europa, Oriente Médio, elucidando o porquê das diferentes raças atualmente existentes no planeta.
Há 400 milhões de anos atrás “cientistas extraterrestres” de uma parte de Orion – greys – encontraram aqui seres primitivos “simiescos” que não tinham inteligência nem coordenação motora compatível para uma evolução rápida e resolveram então, fazer experiências por conta própria, alterando durante um longo período de tempo o DNA desta espécie de primatas, obtendo mudanças na sua estrutura corpórea (caixa craniana, membros e coluna).
E, descobertas arqueológicas comprovam mais recentemente – mais ou menos 300.000 anos atrás – a presença dos “Nefilin” que também eram chamados de “Povo Gigante” por causa do tamanho dos seus ossos encontrados em escavações arqueológicas. Nesta mesma época com a utilização de técnicas científico-genéticas extraterrestres destes “seres”, novamente foi alterado o DNA dos primatas e desta vez, melhorando ainda mais a sua aparência e resistência físicas para os trabalhos braçais e proporcionando-lhes paralelamente desenvolver a capacidade da inteligência e com ela a consciência de já perceber a noção do bem e do mal.
“Coincidentemente”, várias narrações do Velho Testamento – sugerem muito posteriormente a presença destes seres extraterrestres, que como “deuses” com características humanas, exploravam emocionalmente pela imposição do medo as suas criaturas, com o fim de manipulá-las.
Portanto, através dos primeiros patriarcas que já carregavam em seus corpos os genes destes seres, que as doze tribos de Israel começaram a se exteriorizar, que começaram formar os 144.000 dimensionais com corpos já geneticamente mais elaborados e capacitados para a expressão de uma consciência mais iluminada e com a sensibilidade para desenvolver capacidades paranormais necessárias aos trabalhos missionários do Despertar.
Estes 144.000 são Seres Dimensionais voluntários que foram convocados pela Hierarquia Cósmico-Divina, para tentar ajudar na expansão da consciência de civilizações, que se desvirtuaram do “Caminho da Luz”. Eles não possuem livre arbítrio, porque vieram com uma missão designada – para um compromisso cósmico. Portanto, eles não são “escolhidos”, eles são programados para terem acesso aos ensinamentos de Jesus – O Cristo, tendo-O como a sua Referencia Divina em relação à sua Transmutação e ao desempenho de sua missão.
Jesus como O Cristo foi um “Divisor de Águas”, quando estabeleceu pelo Seu próprio procedimento, a diferença entre os “escolhidos” que têm apenas a genética extraterrestre dos Nefilin – ”falsos deuses” – e os Verdadeiros Escolhidos que O tendo como Modelo de Vida, norteiam-se pelos seus ensinamentos divinos.
Desastrosamente muitos destes ensinamentos foram intencionalmente distorcidos para tirar daqueles que os procuravam a sua sincronia com o Cosmo, confundindo-os no que é Transcendente – no que é Verdadeiramente Divino – fazendo-os continuar na prisão de seus conflitos emocionais e, consequentemente, bloqueando-os no seu caminho evolutivo, em busca de uma consciência mais iluminada.
Desde aquela remota época – há 300.000 anos atrás – enquanto aumentava a população com a miscigenação das raças, a barreira gerada pelo emocional destes novos seres – os humanos – reforçada pelo instinto primitivo oriundo de seus ancestrais/primatas foi aumentando cada vez mais e, “magneticamente”, aprisionando-os nos limites do campo ainda denso das formas-pensamento.
O inconsciente coletivo formava-se e quanto mais ego/comparação/competição/julgamento, mais ele encorpava, aumentando este cerco.
Por ainda não conseguirem se expressar conscientemente ao nível do Plano Mental – nas Freqüências do Mental Superior, Mental Físico e Mental Dimensional – os dimensionais de um modo geral estão até os dias de hoje “jogando” inconscientemente o “jogo’ da dualidade/emoção/”ego”, perpetuando-se no exercício de um círculo vicioso, do qual não conseguem sair através da comparação/competição/julgamento/culpa/medo.
Os dimensionais não despertos exercem julgamentos dentro de preceitos estabelecidos por governos e religiões orientados pelos falsos “deuses” extraterrestres, para que fiquem mentalmente escravos, presos emocionalmente à energia do dualismo na 3ª. dimensão.
De acordo com Darwin os animais irracionais matam pela sobrevivência. Contudo, os animais ditos racionais – os humanos – procedem constantemente desta maneira, apenas não tão visivelmente como os primeiros, quando no campo emocional competem entre si com atitudes conduzidas por um estado emocional sem parâmetros de respeito por si mesmos e pelo próximo, criando situações de concorrência e descontrole com conflitos que levam a sua desestabilização geral/doença/guerra/morte. Eles vivem de acordo com a “lei do eu sou mais eu”. Esta “lei” é, portanto, inteiramente oposta à expansão da consciência, visto que ela se baseia exatamente na competição em todos os sentidos, que está restrita ao campo de suas experiências com a energia do dualismo na terceira dimensão.
Na verdade, os 144.000 são “Seres Dimensionais”, que possuem maior capacidade mental e extra-sensorial para o desenvolvimento de sua Consciência Dimensional e que ao se despertarem, vão despertando em sua missão especial os demais dimensionais presentes no planeta antes de sua chegada.
Estes Seres Dimensionais têm “Placas” e como vieram com a finalidade missionária de despertarem todos os dimensionais inconscientes do planeta, interagiram conscientes mais de sete horas na densidade energética deste planeta, para que os seus Corpos de Luz se tornassem densos pela sua desaceleração e pudessem se tornar comuns viventes entre os humanos. E, já prisioneiros na roda reencarnatória do aprendizado começaram utilizar de corpos que tinham a genética dos Nefilin.
Mas, agora é chegado o momento do resgate de sua memória cósmica com ajuda dos Seres da Hierarquia da Luz – Seres Energéticos, Seres Ultradimensionais e Seres da Natureza – e de se disporem definitivamente dos seus corpos físicos, transmutando-os.
À medida que vão trilhando o Caminho da luz – o caminho de Cristo – vão saindo das amarras da dualidade, exteriorizando o seu Cristo Interno. Portanto, quanto mais sintonizam com a Freqüência Crística, mais interagem com os Seres de Luz e formam um só Corpo na Unidade Divina.


Ufologia Paracientífica



2 comentários:

  1. Quanto lixo dito em tão poucas palavras..

    ResponderExcluir
  2. Serei bem breve!

    As pessoas preferem ainda sim, com a chance q se tem em acreditar em "papai Noel" do que relatos que a própria elite religiosa impôs a nossa história como mito ou algo sem nenhuma relevância, e que infelizmente sem analizar ou de fazer uma pesquisa mais apurada, buscam saída para justificar a sua inércia, a pré-julgar um fato histórico, por conta de um comodismo perdendo o maior poder que um ser humano poderia ter....O CONHECIMENTO.....e que a falta dela, a destruição é inevitável!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!