20 de abr de 2014

O PERIGO DA VACINA, USADA CONTRA O 'HPV'....ACORDE!!!



Você ama seus filhos? Então prove estudando sobre as vacinas que são injetadas neles.

Em setembro de 2013, o Senado Federal aprovou um projeto de lei que prevê que meninas de 9 a 13 anos tenham o direito de receber gratuitamente na rede pública de saúde a vacina contra o HPV.


Com o início desta mega campanha nacional para vacinação contra o HPV de milhões de meninas indefesas entre 9 e 13 anos de idade em todo o Brasil, é extremamente necessário que as pessoas tenham acesso a todas as informações, prós e contras.

Apesar de ser uma vacina rodeada de suspeitas, mortes, efeitos adversos e muita controvérsia, o governo planeja vacinar ao menos 80% de todas as meninas entre 9 e 13 anos, e não está fornecendo aos pais uma real ideia dos riscos para que estes tomem uma decisão informada.

Países onde já se tem experiência com essa vacina: 

Ao impor mais esta vacina no já lotado calendário vacinal brasileiro, as chamadas autoridades da saúde ignoram os mais diversos problemas que vem sendo relatado no exterior. 

No Japão foi suspenso esta vacina na rede pública, devido ser relatados complicações graves por 2000 pessoas, que vai da infertilidade até a morte súbita. Os americanos chegaram a criar um site dedicado a histórias de vítimas e com diversos documentos que comprovariam os altos riscos desta vacina.

O Japão, por exemplo, não recomenda mais a vacina depois do surgimento de vários casos de dores de longa duração e dormência à infertilidade e paralisia. Vejam a notícia completa no Tokyo Times (em inglês) ou veja maiores detalhes no post “Japão Retira Apoio à Vacina Contra HPV Devido aos Efeitos Adversos, Como Infertilidade e Paralisia“.

Na contramão do resto do mundo, onde por exemplo nos EUA a cada ano menos pais vacinam suas filhas contra o HPV, mostrando uma conscientização cada vez maior a respeito dos perigos da vacina contra o HPV, o governo do Brasil segue sem reação alguma, preparado para vacinar 80% das meninas entre 9 e 13 anos.

Efeitos colaterais da Vacina Gardasil nos EUA entre 2007 2 2014:

*Morte: 142
*Risco de vida: 532
*Invalidez permanente: 870
*Hospitalizado: 2839
*Emergência: 10546


Um novo estudo publicado em janeiro de 2014 intitulado "Sobre a relação entre a vacina contra o vírus do papiloma humano e doenças auto-imunes", está destinado a reabrir a polêmica em torno dos inúmeros relatos de danos induzidos pela vacina contra o HPV, que vieram à tona desde a sua utilização generalizada, a começar pela a aprovação pelo FDA em 2006 da vacina Gardasil, da Merck & Co.

Depois de uma extensa revisão da literatura biomédica, eles listaram as condições em que a vacinação HPV está provavelmente ligada ao desenvolvimento de doenças auto-imunes, incluindo:

*Encefalomielite aguda disseminada e outras doenças desmielinizantes do sistema;


*nervoso central
*Esclerose múltipla (MS)
*Síndrome de Guillain-Barré (GBS)
*Falência ovariana primária (POF)
*Dermatite bullosus IgA
*Henoch-Schonlein purpura
*Vasculite cutânea
*Doença de Kikuch-Fujimoto
*Eritema multiforme
*Ataxia cerebral aguda
*Trombocitopênica imunológica Púrpura


Os autores dessa pesquisa advertem que:

"A decisão de vacinar contra o HPV é uma decisão pessoal, não uma que deve ser feito para a saúde pública. O HPV não é uma doença letal em 95% das infecções; e as outros 5% são detectáveis e tratável na fase pré-cancerosa."

Em nenhum tempo da história da humanidade o corpo do homem e da mulher foram tão atacados como nos dias de hoje, em especial na área da fertilidade. É só ver ao nosso redor o arsenal de contracepção: que vão desde o anticoncepcional até a laqueadura e vasectomia que são oferecidas muitas vezes sem custo nenhum.

Existem mais de 100 tipos do vírus HPV, a vacina imuniza somente 4 tipos.

Gardasil realmente previne câncer de colo de útero?
Esta afirmação vem sendo repetida sem parar para justificar a vacinação em massa sendo feita nas escolas de nosso país. Mas ela é realmente verdadeira? Vamos ver o que diz um estudo publicado no ano passado, chamado “A política de vacinação do papilomavírus humano (HPV) e medicina baseada em evidência: Elas estão em desacordo?“, publicado em março de 2013. 

Neste estudo, as seguintes conclusões são apresentadas:

- Até o momento, a eficácia das vacinas contra o HPV na prevenção do câncer do colo do útero não foi demonstrada, enquanto os riscos de vacinas ainda não foram completamente avaliados;
- Atuais práticas de imunização do HPV no mundo todo, com qualquer uma das duas vacinas contra o HPV parece ser nem justificado por benefícios a saúde a longo prazo, nem economicamente viável, nem há qualquer evidência de que a vacina contra o HPV (mesmo se revelar ser eficaz contra o câncer do colo do útero) reduziria a taxa de colo do útero câncer além do que o exame de Papanicolau já alcançou;
- Cumulativamente, a lista de reações adversas graves relacionados com a vacinação contra o HPV em todo o mundo inclui mortes , convulsões, parestesia , paralisia, síndrome de Guillain- Barrésyndrome (GBS), mielite transversa, paralisia cerebral, síndrome de fadiga crônica , anafilaxia , desordens auto-imunes, trombose venosa profunda, embolia pulmonar ACIAL e cânceres cervicais;
- Como o programa de vacinação contra o HPV tem cobertura global, a saúde a longo prazo de muitas mulheres podem bater o risco contra os ainda desconhecidos benefícios da vacina;
- Os médicos devem adotar uma abordagem mais rigorosa de medicina baseada em evidências, a fim de fornecer uma avaliação equilibrada e objetiva dos riscos e benefícios da vacina.

Este mesmo estudo ainda diz que :

No momento 

"não há dados significativos que mostrem que Gardasil (MSD) ou Cervarix (GSK) podem impedir qualquer tipo de câncer do colo do útero"

uma vez que o período de testes empregado foi muito curto para avaliar benefícios de longo prazo da vacinação contra o HPV. 

"Os períodos mais longos de dados de acompanhamento de ensaios de fase II para Gardasil e Cervarix são 5 e 8,4 anos, respectivamente, enquanto que o câncer cervical invasivo leva até 20-40 anos para se desenvolver" 

a partir do momento de aquisição da infecção pelo HPV… No entanto, apesar do câncer colo do útero poder ser causado pela exposição persistente a 15 dos 100 HPVs existentes através de contato sexual, até mesmo infecções por HPV persistentes causadas por HPV de “alto risco” geralmente não irão levar a lesões precursoras imediatas, e muito menos a longo prazo, ao câncer. A razão para isso é que, tanto quanto 

"90% das infecções por HPV desaparecem espontaneamente dentro de 2 anos, e daqueles que não resolvem , apenas uma pequena proporção pode evoluir para o câncer ao longo 
dos 20-40 anos subsequentes." 

Além disso, os dados de investigação indicam que graus mais elevados de atipia (tais como CIN 2/3) pode resolver ou estabilizar ao longo do tempo.

Em 2011 a organização SANE Vax decidiu comprar frascos de Gardasil e testá-los em laboratório. Eles descobriram que mais de uma dúzia de frascos da vacina Gardasil estavam contaminados com DNA recombinante do vírus do papiloma humano (HPV). Os 
frascos foram adquiridos nos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Espanha, Polónia e França, indicando que a contaminação da vacina Gardasil é um fenômeno global. Isto significa que as adolescentes que são injetadas com essas vacinas estão sendo expostas à um perigo biológico – o rDNA de HPV. 

Casos pelo mundo:


*[Gardasil] Vacina Contra HPV é Alvo de Processo Após Paralisia em Adolescente na França;
*Garota na Grã-Bretanha Tem Lesão Cerebral Após Receber Vacina;
*Acobertamente em Caso de Morte Por Vacina na Inglaterra;
*Fabricante da vacina (Merk) acusada por ex-empregados de forjar resultados da eficácia de vacinas contra caxumba.


Fontes:
http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/


http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/dossie-vacinacao-contra-hpv-conheca-o-perigo-que-ela-representa-e-tome-uma-decisao-informada/

http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/japao-retira-apoio-a-vacina-contra-hpv-devido-aos-efeitos-adversos-como-infertilidade-e-paralisia/

http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/vacina-contra-o-hpv-nem-tudo-que-reluz-e-ouro/

http://www.ipcdigital.com/br/Mulher/Saude-e-bem-estar/Governo-japones-preocupado-com-os-efeitos-da-vacina-contra-HPV-como-infertilidade-e-paralisia-_06032014



3 comentários:

  1. Desmistificando os boatos digitais dessa matéria:

    https://www.tuasaude.com/gardasil/

    Os Teóricos Conspiratórios e a Medicina e as Ciências
    http://sepultandoasteoriasdaconspiracao16.blogspot.com.br/search?q=Vacinas+

    Existe Perigo nas Vacinas? Vamos responder essa perigosa dúvida!
    https://osabordavida15.blogspot.com.br/search?q=Existe+Perigo+nas+Vacinas%3F+Vamos+responder+essa+perigosa+d%C3%BAvida%21

    ResponderExcluir
  2. Vacinas valem a pena?
    https://www.youtube.com/watch?v=hUvHKz3ugOg

    Há perigo na vacina contra o HPV?
    https://www.youtube.com/watch?v=yymw-oBCpWA

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo