16 de nov de 2017

Caso extremamente raro: mulher grávida fica grávida enquanto já estava grávida

A manchete parece um pouco estranha e confusa, não é? Mas é o seguinte: uma mulher que já estava grávida acabou engravidando de novo, enquanto já carregava um embrião em seu útero. Ela só descobriu que isso aconteceu na hora do nascimento dos filhos. Apesar dos bebês terem compartilhado o mesmo lugar na gestação, eles não são gêmeos, muito menos irmãos! Não, ela não foi engravidada por alienígenas.


Um caso extremamente raro de gravidez ocorreu nos Estados Unidos e os filhos, resultado dela, nasceram e estão muito bem! O que aconteceu? Uma mulher buscou os serviços de uma clínica de reprodução para servir de “barriga de aluguel” (seu objetivo era conseguir dinheiro, já que seu marido estava desempregado). Ela recebeu o óvulo fertilizado de um casal de chineses em troca de 30 mil dólares.
Tudo ocorria normalmente até que, em uma consulta com seu ginecologista, quando estava grávida de 6 semanas, a mulher descobriu que não carregava apenas um bebê consigo, mas dois. Em muitos casos de fertilização in vitro ocorre a divisão do embrião implantando, dando origem a gêmeos idênticos, e essa era a hipótese do médico quando viu os exames.
O médico nem considerou que a mulher, na verdade, poderia estar passando por um fenômeno extremamente raro chamado superfetação, quando uma mulher que já estava grávida ovula, e acaba engravidando durante o período de gestação. Teoricamente isso não deveria acontecer, porque com os níveis alterados de hormônios, os ovários param a maturação dos óvulos, enquanto se está grávida. Porém, existem exceções...
Em outras espécies de mamíferos isso é muito comum, e pode ser registrado em roedores, coelhos, cavalos e cangurus. Já entre os humanos, talvez 10 casos tenham sido relatados durante toda a história da medicina moderna.
Todos os envolvidos descobriram que se tratava desse fenômeno raro quando as crianças nasceram! Uma delas era ligeiramente menor que a outra e muito diferentes entre si. A mãe na hora soube que havia algo estranho, e o casal de americanos lembrou havia transado depois da implantação do embrião do casal de chineses.
O que aconteceu: apesar de já estar grávida de um embrião externo, a mulher teve um dos seus óvulos liberados e fecundados, seguindo todo o desenvolvimento até o nascimento do bebê. O caso foi parar na justiça, porque os pais queriam ficar com um dos filhos, acreditando que ele era mesmo filho biológico deles. Os exames de DNA mostraram que as crianças eram mesmo filhas de quatro pais. Um dos filhos tinha as características moleculares dos pais chineses e o outro dos pais americanos.

Fonte: Science Alert.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo