7 de out de 2015

CONHECER A SI MESMO


Eu tenho o meu corpo, mas não sou o meu corpo. Posso ver e sentir o meu corpo, e aquilo que é visto e sentido não é o verdadeiro observador.

Meu corpo pode estar cansado ou excitado, doente ou são, pesado ou leve, mas isso nada tem a ver com meu interior.
Eu tenho um corpo , mas não sou o meu corpo.



Eu tenho desejos, mas não sou meus desejos.
Posso conhecer meus desejos, e o que pode ser conhecido não é o verdadeiro conhecedor.
Os desejos vão e vêm , flutuando através de minha consciência , mas eles não afetam meu interior. Eu tenho desejos, mas não sou os meus desejos.


Eu tenho emoções, mas não sou minhas emoções. Posso sentir minhas emoções, e o que pode ser sentido não é a verdadeira pessoa que sente.
As emoções passam através de mim, mas não afetam meu interior . Eu tenho emoções, mas não sou minhas emoções .


Eu tenho pensamentos, mas não sou meus pensamentos. Posso conhecer e intuir meus pensamentos, e o que pode ser conhecido não é o verdadeiro conhecedor.
Os pensamentos vêm até mim e me abandonam, mas não afetam meu interior. Eu tenho pensamentos, mas não sou meus pensamentos.


Não existem fronteiras no universo. As fronteiras são ilusões, produtos da não realidade, mas da maneira pela qual traçamos mapas e arrumamos a realidade.

Sabedoria é transcender as perspectivas, compaixão é abraçá-las todas .
Texto : Ken Wilber ( do livro A Consciência sem Fronteiras )

http://muitoalem2013.blogspot.com.br/2015/10/conhecer-si-mesmo.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!