13 de jun de 2015

JUN 12 Malafaia faz vídeo tentando reparar a vergonha de perder no boicote ao Boticário - Sérgio Viula responde

















Repostas ao vídeo de Malfaia por Sergio Viula


1º - Malafaia diz que foi chamado de homofóbico e intolerante depois do boicote que promoveu ao Boticário. Boicote esse que deu em nada. Ora, o que ele esperava, depois de ficar todo ouriçado por causa de um comercial tão terno, simpático e de bom gosto como aquele? Intolerância é não suportar o outro em seu modo de ser. E é exatamente isso que ele e seus coleguinhas fundamentalistas fazem: dão um ataque cada vez que alguém diz a palavrinha mágica: LGBT ou alguma de suas congêneres.

2º - Malafaia diz que a Parada LGBT de São Paulo foi um fracasso. Engana-se ou quer enganar os bobos, não sei. A Parada de São Paulo (2015) foi um retumbante sucesso. Reuniu gente a perder de vista e bateu recordes de manchetes em jornais, revistas, TV, rádio, redes sociais, blogs, etc. A performance da transexual a qual ele se refere com cautela (medo de outro processo?) fez mais para cutucar as baratas escondidas nos bueiros fundamentalistas e conservadores desse país do que qualquer outra organização, pessoa ou campanha. No final das contas, ela expôs, com toda clareza, o quanto de homofobia, transfobia, lesbofobia e bifobia existe na cabeça dessa gente. Ah, e sobre a Parada ir para algum beco por causa disso, engana-se de novo. A Parada movimenta cerca de 60 milhões de reais por ano em São Paulo e isso nunca será ignorado pelo poder público e pelos empresários paulistas, baby.

3º - Malafaia diz que não é intolerante, apesar de tudo o que já fez e continua fazendo contra a comunidade gay e seus movimentos de emancipação, mas acha que a performance da transexual crucificada foi um ato de intolerância. Quanta distorção! Aquilo foi um apelo ao bom senso da sociedade e das autoridades: parem de torturar e matar a população LGBT do Brasil. De que maneira isso se encaixa no conceito de intolerância. É só paranoia (o que já seria péssimo) ou será apenas vontade de confundir para tentar prevalecer com seu discurso de ódio?

4º - Sobre os processos que ele diz que já moveram contra ele, pergunto: como condenar as pessoas que tomaram essa iniciativa, se elas agiram pelos meios legais? Ele dá muita sorte que as pessoas LGBT não recorram à violência para resolver essas diferenças. Talvez seja por isso que ele fale tanto em LGBT, mas não dê uma palavra contra o tráfico, a milícia, a agiotagem que comem soltos pelo país. Ele gasta horas em seu programa de TV (caríssimo) para falar mal de LGBT. Que cristianismo é esse, pastor? Ah, e só para constar, Toni Reis, ex-presidente da ABGLT, venceu um processo contra ele, porque o Malafaia o chamou de bandido em público uma vez. Malafaia perdeu, apelou e perdeu de novo. Que conste nos anais desse blog. Eu disse anais? Ui...

5º -  Sobre os gays fazerem boicote a marcas, isso é verdade. Fazem mesmo. Só que os motivos são diferentes. Nunca fizeram boicote quando algum grupo social foi bem representado nas campanhas das marcas, mas quando a comunidade LGBT ou algum de seus membros foi representado de modo que atingisse a dignidade desse segmento social. Já chega a perseguição que historicamente vem acontecendo mundo a fora. O "Doce Cabana" (sic) que ele menciona no vídeo (o cara nem sabe falar o nome da marca) é, na verdade, a marca Dolce & Gabana. Os donos da empresa, que leva seus nomes, foram pressionados por Elton John e outras celebridades porque desmereceram os casamentos homoafetivos e a adoção de crianças por esses casais, que só nos EUA, em 2012, perfaziam um total de 65 mil crianças - todas criadas por mães ou pais homoafetivos. Elton John e seus amigos fizeram isso num momento em que os EUA e outros países do mundo estão corrigindo erros históricos cometidos contra essa população, entre eles, o de não reconhecerem suas uniões. Além disso, a marca Dolce & Gabana ficou rica e famosa, principalmente graças às mulheres e aos gays ricos que podiam pagar muito bem por qualquer artigo de luxo produzidos por aqueles dois gays, donos da marca. Malafaia boicotou para excluir, mas Elton John e outras celebridades inteligentes, para incluir. São duas coisas bem diferentes e ele - se não for estúpido - deve perceber bem isso, mas joga com a estupidez alheia.

6º - Liberdade de expressão, diz Malafaia, é para a imprensa e para o ativismo gay. Só que não. Na verdade, ele falou tudo o que quis. O problema é que não sabe conviver com a reprovação de suas palavras. Está acostumado com o aplauso no templo. Ele falou o que quis e ouviu o que não quis. O que ele esperava? Que além do seu direito de se expressar, nós tivéssemos obrigação de aplaudir. Não, baby. Não funciona assim. Fale o que quiser, mas prepare-se para o que vier. Fora do seu círculo, você não vai ser aplaudido facilmente.  

7º - Malafaia adora falar em "apologia ao homossexualismo" (sic). Mas isso é papo furado. Quando casais heterossexuais se beijam ou são representados de modo positivo na mídia, seria isso apologia ao "heterossexualismo"? Heterossexuais amam pessoas de sexo diferente. Homossexuais amam pessoas do mesmo sexo. O que o incomoda tanto na felicidade alheia, homem? Vai semear a paz em vez da discórdia. 

8ª - "Qualquer empresa que usar a grande mídia, nós vamos protestar", diz ele. Um... isso quer dizer que vocês vão ter muito trabalho pela frente, porque o tiro já saiu pela culatra, baby. As grandes empresas já vêm representando positivamente a diversidade sexual e de gênero há um bom tempo. O Boticário não inventou nada, apenas teve o bom senso de acompanhar essa tendência, qual seja, a de celebrar a diversidade humana. Não perca seu tempo, pastor. Mas se quiser perdê-lo, estaremos aqui para garantir que você e seu grupinho incendiário fracassem novamente.

9º - Ele diz que não está num joguinho do tipo Malafaia ganhou, Malafaia perdeu. E diz mais: "As minhas causas não estão pautadas em vitórias". Como assim, Malafaia? A tua igreja não se chama Vitória em Cristo? É claro que você adora sair ganhando e depois se gabar dessas supostas vitórias, mas agora que a tua derrota ficou patente, tu vens com esse papinho de "nem ligo". Sei... Mas fez até vídeo para tentar limpar a própria barra com teu rebanho. Sei...

10º - Ele diz que o PT "entrou na brincadeira e publicou no seu site 'reações homofóbicas a produto', falando da questão do Boticário (...) O PT tinha que ficar quieto..." Por que, Malafaia. Ficou mal acostumado com aquele disparatado apoio da presidente Dilma, ordenando a suspensão do Projeto Escola sem Homofobia? Pensou que seria sempre assim? Pelo jeito, ela já percebeu a furada que é confiar em fundamentalistas. E o PT, de um modo geral, muito antes dela, já devia ter notado isso. De fato, o PT não é lá grande coisa, mas tem coisa bem pior por aí. Basta ver como age o PSC, reduto dos teus correligionários. Que bom que o PT demonstrou simpatia à diversidade ao criticar tua postura. Tomara que outros partidos façam o mesmo, porque a teocracia com a qual sonhas não será boa nem para os crentes, no final das contas. Ditadura, não. Teocracia, não! Viva a liberdade, o pluralismo e a fraternidade entre os seres humanos!

11º - O cúmulo do ridículo, Malafaia, foi dizeres para os crentes da tua igreja para não se assustarem se, depois do dia dos namorados, o Boticário disser que as vendas subiram. Isso, para quem não está preocupado com o joguinho de venceu ou perdeu, parece bem contraditório. E, sim, é muito provável que as vendas do Boticário tenham sido maiores esse ano, depois de toda essa polêmica. O Blog Fora do Armário mesmo fez questão de registrar isso.

Só para encerrar, quero colocar um desafio onde ele colocou uma ameaça:

Queridos empresários e profissionais de marketing, respondam a esse senhor fazendo campanhas ainda maiores e melhores que incluam a sexodiversidade, a transgeneridade, a riqueza étnica e religiosa desse país. Vejam o caso do Boticário e aprendam uma coisa: vocês podem ganhar garotos propaganda de brinde... se é que vocês me entendem.  

Se não viu o comercial de O Boticário ainda, acesse-o aqui: http://youtu.be/p4b8BMnolDI

P.S.: veja o que falei nessa entrevista para a Rede Brasil Atual:http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2015/06/homofobia-se-combate-com-denuncias-e-respeito-diz-ativista-1897.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...