9 de abr de 2015

A TOCA DO COELHO - CONEXÃO SERPENTE


Assim como Alice no país das maravilhas, tive que descer fundo a toca do coelho. E enquanto descia na toca, percebi que só há uma maneira segura para entender como o mundo funciona - rastreando o passado e fazendo conexão com as peças chaves do xadrez.
Entre as muitas coisas do emaranhado desse jogo, percebi um símbolo poderoso que acompanha a humanidade desde o surgimento da primeira civilização na fértil Mesopotâmia. O símbolo da serpente, também chamada de: dragão.
A Bíblia e a serpente
A serpente na bíblia está associada a chegada do conhecimento daquilo que é bom e ruim. Essa história parece afirmar que o homem não tinha discernimento do que era bom ou mau. Somente com o aparecimento da serpente o homem perdeu a ignorância e ganhou o conhecimento do bem e do mal. Os Sumérianos também conta essa mesma história de uma forma mais explicativa.
Nas tabuinhas Sumérianas essa serpente não é uma cobra literal, mas uma raça de seres humanoídes que chegaram ao planeta Terra em busca de minérios para salvar a atmosfera de seu planeta natal. E aqui chegando o homem já existia, só que na forma bruta - a forma do homo erectus.
Na Bíblia relata que os deuses disseram: "façamos o homem conforme a nossa imagem e semelhança". Nas tábuas Sumérianas explica que os deuses colocaram sua marca (ADN) no homem. Assim, através de um processo de engenharia genética eles cruzaram sua espécie com a do homo erectus dando origem ao homem sapien e posteriormente o sapien sapien, o homem atual. Fizeram o homem para lhe servir. Na Bíblia isso fica claro, onde se pode ver essa diferença - o homem é servo e os deuses são seus senhores.
O Dragão e Miguel
Todos conhecem o famoso quadro de São Jorge montado no seu jubaio, matando o Dragão na Lua. Então, esse conto cristão é uma adaptação de mitos antigos sobre uma antiga profecia. Essa profecia (profecia=agenda) existe na cultura de muitos povos contada em versões diferentes. Na Bíblia ela é apresentada no conto da guerra no céu, onde Miguel luta com seus anjos (aeronaves) e vence por fim o Dragão. O Dragão vencido é expulso do céu (Lua) e vem morar na Terra, onde tem pouco tempo, ou seja: devido o óxido distribuído no ar da Terra, suas células serão a maneira da nossa, oxidada. Assim eles envelheceram rápido a nossa maneira. Mas quem é Miguel?
Assim como vimos que o Dragão, a antiga serpente, não é uma cobra, mas uma raça de humanoídes que adaptaram o homo erectus a atual forma humana, Miguel também não é um ser mitológico meio homem meio cegonha. Mas, tratasse do próprio ser humano. Miguel é uma palavra símbolo que significa: ser semelhante a El. Ou seja: semelhante aquele que deu forma ao homem. Os teólogos escondem essa verdade por traduzir Miguel da seguinte forma: semelhante a deus. No entanto El significa: Governo ou poderoso e não deus. Já o termo Deus é a forma latina do grego Zeus.
Fazendo o homem
Descendo bem fundo a toca do coelho, vemos a seguinte informação: façamos o homem a nossa imagem e semelhança". Então, quem é semelhante ao seu criador? Ora, o homem. Quem criou o homem? Os El.Lohim. ou seja: El. Se dermos uma parada na toca do coelho no jardim árabe, a tradução de Miguel é: semelhante a Aláh.
Somos todos filhos da serpente
É um erro imaginar que pai e filho tratasse de genealogia. Se o homo erectus já existia, os El.Lohim não os criaram. Mas quem criou o homo erectus? Bom, essa já é outra história para outra postagem.
Descendo a toca do coelho na simbologia das palavras, pai significa professor e filho aluno. Assim, a serpente, os El.Lohim são os professores dos homens e não seus criadores no pleno sentido da palavra.
No livro de Enoch diz que os nefilim (El.Lohim) ensinaram aos antigos humanos, a dividirem o tempo observando as estrelas, a propriedade medicinal das plantas e raízes, a tecnologia da guerra etc... de fato são seus professores.
Profecia
Profecia é agenda. Com isso em mente descemos a toca do coelho e vamos ao ano 100 do calendário gregoriano. No Apocalipse encontra a seguinte informação: "e o Dragão deu o seu poder a fera". O Dragão já sabemos quem é. Mas quem é a fera? A fera é um epíteto para Miguel, ou seja: a raça humana. Miguel é chamado de fera no sentido pejorativo com relação a sua origem - homo erectus. E o que é o poder? O poder é a tecnologia. Essa agenda foi dado a cabo no século 20. Basta ver que até o início do século 20 a humanidade vivia como se viviam a milhares de anos atrás, a carroças e cavalos. E do nada apareceu toda essa tecnologia atual. Cuja tecnologia só tem 100 anos. O homem não desenvolveu toda essa tecnologia a partir do nada, ele recebeu.
Lua - base do dragão.
Na Bíblia no Salmos 72 encontramos a seguinte informação: "ele (os El.Lohim) reinará até que não haja mais lua".
Ao contrário do que doutrina a Matrix status quo a Lua não é um satélite natural da Terra. Isso é facilmente entendido quando comparamos o tamanho da Lua em proporção a Terra. Todos os satélites naturais de todos os planetas já observados são de tamanho inferior a Lua em proporção ao Planeta. A Lua é maior que Mercúrio e Plutão.
Os Sumérianos chamavam a Lua de cabaça de Chumbo. É bem possível que haja verdade nisso. Talvez a Lua seja oca, e a sua estrutura oca seja revestida de chumbo. E no seu interior há uma grande nave bio esfera, onde vive os Dragões - raça humanoíde criadora do homo sapien sapien. O chumbo e as rochas servem para filtrar a radioatividade do universo nociva a vida. Se tudo isso for verdade, a Lua é uma grande nave onde abriga uma raça remanescente de uma civilização planetária cujo planeta perdeu a capacidade de sustentar a vida. Seus moradores já habitaram a Terra no passado. Sua saída definitiva se deu no período bíblico do dilúvio. Mas mesmo assim eles continuam no poder.
Por que saíram da Terra
Vênus atualmente tem sua órbita fixa. Mas Vênus já foi uma Lua de Saturno. Quando perdeu sua órbita junto a Saturno, tornou-se errante. Destruiu a vida em Marte e quase destruiu a vida na Terra ao causar o dilúvio. Sua última passagem perigosa, se deu no relato de Josué, onde registrou um atraso de 20 horas na rotação da Terra.
Quando Vênus tirou um fino na Terra imensos bloco de gelo e Sal caíram sobre a Terra. Com o excesso de sal, o óxido em contato com as células, as envelhece rápido acelerando a morte humana. Isso explica a queda drástica da longevidade humana de mil anos para 120 após o dilúvio. Por isso os El.Lohim se retiraram da Terra e se fixaram no interior da Lua em sua bio esfera. Na Terra criaram os reinos com governos, religiões e comércio. Deram leis civilizatorias como o código de Hamurabi e os dez mandamentos. E exigiram dos seus escravos o ouro, a prata e dez por cento das primícias dos frutos e rebanhos. Essas primícias eram levadas a estação Lua como suprimentos da nave bio esfera.
Há muito o que se falar sobre esse assunto, e o farei em outra ocasião.

Por Jean Bispo


Um comentário:

  1. O nosso universo é todo ele uma imponente estrutura poderosa e inteligente força universal, cheio e repletos de histórias de poderosas forças desconhecidas, onde todas as formas de vidas estão interagindo, evoluindo e aprendendo, assim como acontece em nossa precária e atrasada planeta Terra (3D).

    O interessante é que ficamos atônitos quando vemos ou ouvimos coisas desse tipo, como se a terra fosse o único lugar onde se tem vida e história, tendo uma equivocada ideia de um universo estática e sem vida!

    E porque ficamos assim pasmos ou atônitos em algo na pseuda do surrealismo? Porque são coisas que vai de contra as nossas crendices em relação de ainda haver resquícios de programação mental religiosa. Se percebe a notoriedade dentro de uma postura por muito tempo em ficarmos plenamente confiantes e tranquilos com informações "oficiais" com carimbo da credencialidade. Tudo pode ser oficializado, porém esse método pode oficializar a verdade??!! Não. Porque sabemos que isso não é verdade, porque todo universo é um Agente, e é o que emana todas as coisas abrangendo tudo que existe e em todas as formas vibracionais seja ela na forma ou sem forma, mas sempre havendo movimentos entre si e em toda existência na totalidade do que tudo há, e considerar havendo sempre os dois lados da mesma moeda, sendo ambos pertencentes do mesmo "objeto" Criador. Então a Terra e tudo que nela há, não é e nem nunca foi o início de tudo, quando na verdade tudo que rola aqui é o mais puro reflexo de tudo que acontece lá. Aqui é apenas um grão de areia diante das grandezas que rola nesse universo a fora. Nada é como pensamos, a Terra não é fonte de nada, mas sim, uma ilusória ramificação da Fonte Cósmica.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo