9 de fev de 2018

Stanley Kubrick Filmou a Farsa da ida à Lua em Estúdio? - Lenda ou Fato

Esclarecendo essa história do Stanley Kubrick ter filmado a ida à Lua. Será isso verdade ou uma desonestidade forjada manipulação dos teóricos conspiratórios?

As fonteiras do real 

Uma questão que este tipo de documentário fajuto me leva a questionar são essas buscas desesperadas pelo convencimento alheio. Me parece que há uma ideia permeando as mentes dos diretores de que seu produto audiovisual será bom na medida em que ele puder ser indistinto da realidade. Talvez tenha sido Orson Welles que abriu esse mar vermelho onde todo mundo parece querer passar. Volta e meia recebo sugestões de pessoas indicando aquele manjado documentário falso das sereias e não consigo deixar de pensar no quanto pode ser curiosa a mente humana, que ainda hoje pensa que “se passou na televisão só pode ser verdade”

Quem não se lembra daquele filme contatos de quarto grau em que a atriz Mila Jovovitch aparece logo no inicio salientando que apesar do filme ser um filme, ele é baseado e contém cenas reais de pessoas abduzidas. Uma rápida pesquisa no entanto mostra que essa introdução é também parte da ficção do filme, mas isso não é dito na obra, levando o espectador a acreditar que está vendo entrevistas reais de pessoas abduzidas, quando na verdade são apenas atores representando

Desonestidade?

Devo dizer que não sei ao certo em que ponto um diretor deixa de ser bem sucedido como diretor e passa para o lado de embusteiro 171. A maior característica do cinema é fazer o expectador acreditar, dentre outras coisas, que se pode crer em homens que voam, em viagens para outros universos, conspirações demoníacas e até em vampiros apaixonados. Geralmente todo espectador que compra um ingresso de cinema, pretende acreditar numa história que lhe será contada. A supressão da descrença é parte do processo de entretenimento de qualquer filme, jogo ou diversão imersiva. Assim, é correto supor que o espectador concorda em ser ludibriado. Cabem aos envolvidos no processo cinematográfico demonstrar todo o seu talento em manter a supressão da descrença do inicio ao fim do seu produto. Porém, há dois problemas: quando o filme se predispõe a ser baseado em fatos reais ou quando é uma ficção que afirma os fatos narrados como verídicos. Nesse caso, ultrapassa-se a linha do acordo em que o espectador PERMITE que o diretor lhe conte algo irreal como sendo real. 
Matéria completa: mundogump



Outros vídeos sobre a ida a lua:

http://libertesuamente13.blogspot.com.br/2017/12/o-que-e-o-cinturao-de-van-allen.html http://libertesuamente13.blogspot.com.br/2017/05/o-homem-foi-lua-veja-como-foi-jornada.html http://sepultandoasteoriasdaconspiracao16.blogspot.com.br/2016/06/como-o-homem-chegou-na-lua-guerra-fria.html 

Fontes: 

Vídeo bruto do documentário (vá até o minuto 56:56)https://www.youtube.com/watch?v=OqzBTI687iE 
O documentário falso:https://www.youtube.com/watch?v=U0kNwvZm_9Q 
A declaração da filha do Kubrick: https://canaltech.com.br/redes-sociais/stanley-kubrick-nao-filmou-pouso-falso-na-lua-diz-filha-do-cineasta-72375/ 
https://www.youtube.com/watch?v=niEcNiU_2jA
Stanley Kubrick não filmou pouso falso na Lua, diz filha do cineasta
http://www.mundogump.com.br/o-video-do-stanley-kubrick-assumindo-que-forjou-a-descida-na-lua/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo