4 de dez de 2016

"Somos assim. Sonhamos o voo, mas tememos a altura.

4 comentários:

"Somos assim. Sonhamos o voo, mas tememos a altura.
Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio.
Porque é só no vazio que o voo acontece. O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas.
Mas é isso que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o voo por gaiolas. Às gaiolas são o lugar onde as certezas moram."


O que faz um fanboy

Nenhum comentário:
Neste programa vamos entrar no mundo dos fanboys e entender o que faz ele odiar ou amar algo com todas as suas forças.



SAIBA MAIS:
-Livros citados: You Are Now Less Dumb, por David Mcraney e O que nos faz Felizes, por Daniel Gilbert.

Fontes:

  • -Landy, David, e Harold Sigall. Beauty is talent: Task evaluation as a function of the performer's physical attractiveness. Journal of Personality and Social Psychology, Vol 29(3), (1974), 299-304.
  • -Sigall, Harold, e Nancy Ostrove. "Beautiful but dangerous: Effects of offender attractiveness and nature of the crime on juridic judgment." Journal of Personality and Social Psychology 31, no. 3 (1975): 410.
  • -Egan, Louisa C., Laurie R. Santos, and Paul Bloom. "The origins of cognitive dissonance evidence from children and monkeys." Psychological science 18, no. 11 (2007): 978-983.
  • -Hepler, Justin, and Dolores Albarracín. "Attitudes without objects: Evidence for a dispositional attitude, its measurement, and its consequences." Journal of personality and social psychology 104, no. 6 (2013): 1060.

MATERIAL USADO:


Sociedade Hipnótica

Um comentário:

"A sociedade existe como um estado hipnótico, e a multidão é um fator hipnotizante. Nascemos, e quando nascemos não somos nem hindus, nem muçulmanos, nem parses; não é possível, porque a consciência não pertence a nenhuma seita. A consciência pertence ao todo, não pode ser sectária. Uma criança limita-se a ser, inocente de todos os disparates dos hindus, dos budistas, dos jainas. Uma criança é um simples espelho.
Mas a sociedade começa imediatamente a trabalhar a criança - é preciso dar-lhe um molde. A criança nasce como uma liberdade, porém, a sociedade começa imediatamente a matar essa liberdade.É preciso dar-lhe um molde, um padrão.
Se nascer numa família hindu, os pais começarão a ensinar-lhe que é hindu.Estão a criar um estado hipnótico. Ninguém é hindu - e esta criança é inocente, pode ser enganada. Esta criança é simples. Acreditará no que dizem os pais, que é hindu - não apenas hindu, mas um brâmane, não apenas um brâmane, mas um brâmane DESHASTHA.
Seitas dentro de outras seitas, como caixas chinesas - caixas dentro de outras caixas. E, quanto mais se limita, mais ela se torna prisioneira, porque a caixa vai sendo cada vez mais pequena. Quando nasceu, era como o céu. Depois, tornou-se hindu, uma pequena parte do céu; depois tornou-se brâmane - uma caixa mais pequena; depois tornou-se DESHASTHA - uma caixa ainda mais pequena. E isto continua até ao infinito.A sociedade continuará a forçá-la para dentro de caixas mais pequenas e terá de viver como um brâmane DESHASTHA. Viverá toda a vida com essa caixa, transportá-la-á para todo o lado. Essa caixa é uma sepultura. É preciso sair das caixas - só então saberá o que é a verdadeira consciência.
A sociedade dá conceitos; depois, dá preconceitos; depois, teorias, e filosofias, e sistemas, e religiões. E ela nunca mais será capaz de ver a direito. A sociedade estará sempre lá para interpretar. Não estão conscientes quando dizem que algo é bom - estão mesmo lá, a olhar?
São vocês que sentem que algo é bom, ou é apenas uma interpretação da sociedade? Algo é mau - olharam bem e chegaram à conclusão de que algo é mau, ou terá sido a sociedade que, simplesmente, vos ensinou que é mau.
Mas nenhuma sociedade vos permite que olhem diretamente. Está sempre a intrometer-se e a interpretar, e vocês são enganados dessa maneira.
Todas as manhãs um monge dizia: - " Não te deixes enganar pelos outros." Urge responder: " Sim, senhor, sim, senhor. Não serei enganado pelos outros.
É preciso lembrar isto constantemente, porque os outros estão por todo o lado e vão-vos enganando de maneiras muito subtis. Neste momento, os outros têm mais poder do que nunca. Através da publicidade, através da rádio, através dos jornais, através da televisão , os outros vão-vos manipulando."

( Osho )



Empresas não são sua família

Nenhum comentário:
Neste episódio do Nerdologia, mostramos que as empresas não são nossas amigas, mas gostariam de ser!




LIVROS CITADOS:
-Previsivelmente Irracional, por Dan Ariely
Social: Why our brains are wired to connect, por Matthew Lieberman

FONTES:
-Rilling, James K., David A. Gutman, Thorsten R. Zeh, Giuseppe Pagnoni, Gregory S. Berns, and Clinton D. Kilts. "A neural basis for social cooperation." Neuron 35, no. 2 (2002): 395-405.
-Heyman, James, and Dan Ariely. "Effort for payment a tale of two markets." Psychological science 15, no. 11 (2004): 787-793.

MATERIAL USADO




Dinheiro

Nenhum comentário:
Hoje vamos ver qual o real valor do dinheiro.



FONTES

30 de nov de 2016

Por que as tragedias acontecem?

Nenhum comentário:
Vamos falar sobre a perplexidade das tragédias, os imprevisíveis, a dor, e o falso cálculo sobre a vida.




SENNA OU SCHUMACHER?

Nenhum comentário:
SENNA OU SCHUMACHER? DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS.

Quem é o maior piloto? Quem é o melhor? Quem é mais vitorioso? Quem é maior pra Fórmula 1?
Vamos desfazer nesse vídeo alguns mitos, mas de maneira alguma tocar no ídolo Ayrton Senna, porque ele é intocável....é claro...!!!





O Nascer do Sol daqui a 5 Bilhões de Anos - O Menor Buraco Negro

Nenhum comentário:



Fontes:
Vídeos:



Mega Máquinas - Buggatti Veyron e Lamborghini Aventador

Nenhum comentário:

Sinopse: O Bugatti Veyron é um "super" super carro: parte automóvel e parte avião. Trata-se de uma obra prima da engenharia automotiva moderna que voa pela estrada a quase um terço da velocidade do som.

Concept Bugatti 3

Vídeo bonus:



Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...