27 de ago de 2016

Quem é Melhor, Ciência ou Filosofia? A Filosofia não serve para nada?

Nenhum comentário:
Quem é Melhor, Ciência ou Filosofia
Só sei que nada sei. 
Uma conversa sobre o que é a filosofia, qual seu papel, como ela funciona e o que faz um filósofo.




Intervenção "Constitucional" Militar

Nenhum comentário:
Nunca se iludam com esse oba, oba, de grupinhos movidos por discursos de cunho a incitar protestos de coisas que não existe, e que para intimidar e iludir os incautos se utilizam de premonição de que o "vingador" está vindo a cavalo para retomar e destronar o caso fantasma.

As pessoas que encabeçam o movimento vendendo a ideia de intervenção militar, sabe que esse tipo de discurso, gera medo, e medo gera iniciativa! E iniciativa pra quê? Para as pessoas gastarem dinheiro.
Os líderes dessas campanhas de intervenção militar, não são patriotas, não amam a pátria ou que querem o melhor para ela, e não estão temendo ameaça nenhuma, porque a mesma só existe como isca para apenas atrair as presas desavisadas. 
Os mesmos só querem o que todo mundo querem $$$$$$.....!!! 
Isso é o conto do vigário dos  mercenários ditos "revolucionários" 




26 de ago de 2016

É POSSÍVEL GANHAR SUPERPODERES AO SER EXPOSTO A RADIAÇÃO?

Nenhum comentário:
Você já sonhou em ter super poderes? Nos quadrinhos e filmes, sempre vemos que a forma mais fácil de consegui-lo é através da exposição a radiação. Mas sera que realmente teríamos poderes?




A Ciência Nazista

Nenhum comentário:
A ciência foi usada para a formação dos campos de concentração nazistas.




4 Pessoas Negras que a História Representou como Brancas

Nenhum comentário:
Todo mundo já escutou sobre o poder político da rainha Cleópatra no Egito, as clássicas obras literárias de Machado de Assis, as aventuras dos Três Mosqueteiros nos livros de Alexandre Dumas, a influência de Jesus e o Cristianismo no império Romano .
Mas, você sabe o que todas essas pessoas tem em comum? É muito simples: todos eram pretos.
Ficou surpreso? Pois é, nós sempre vimos essas figuras públicas retratadas com a pele branca, mas hoje vamos mudar essa história e descobrir a verdade por trás dessa representação errada.
Confira agora 4 Pessoas Pretas que a História Representou como Brancas.






25 de ago de 2016

Biógrafo de Gandhi diz que líder indiano dormia com jovens nuas para provar sua própria castidade

Nenhum comentário:
RIO - Nunca foi segredo que Mahatma Gandhi tinha uma vida sexual incomum e que sexo era tema recorrente durante suas pregações. Entretanto, durante muitos anos, para a construção da imagem do "Pai da Nação", muito dos seus insólitos ensinamentos foi posto de lado. Conselhos dados a recém-casados, que deveriam permanecer castos pelo bem das suas almas e até dormir em cômodos separados, ajudam a montar um novo perfil do líder da independência da Índia, descrito pelo premier do estado de Travancore, ainda sob domínio britânico, como "o mais perigoso e semi-reprimido maníaco sexual". 

Para o biógrafo Jad Adams, autor de "Gandhi: Naked ambition", a vida sexual do político pacifista era bem mais complexa do que essa definição, segundo reportagem do "Independent". Em 1883, Gandhi se casou aos 13 anos com Kasturba, de 14.
O jovem casal tinha uma vida sexual normal, na casa da família de Gandhi, em Gujarat. Dois anos depois, quando o pai do indiano estava no leito de morte, Gandhi o deixou sozinho em um quarto e foi fazer sexo com a esposa. Nesse momento, o seu pai morreu. Sentindo-se culpado por não estar presente na hora da morte do pai, Gandhi passou a ter uma visão totalmente diferente do sexo, criando repulsa ao que chamava de "amor lascivo". 

Porém a castidade só viria a ser praticada quando Gandhi estava na faixa dos 30 anos. Após longas marchas pela África, o líder pacifista decidiu abraçar a pobreza e o celibato a fim de, segundo a sua crença, melhor servir à Humanidade. O voto de pobreza não foi feito com sacrifício. Mas a questão da castidade exigiu de Gandhi um grande esforço. O líder indiano desenvolveu técnicas espirituais para se manter casto mesmo após as mais explícitas conversas e leituras sobre sexo. Gandhi começou a realizar o que Adams define como primeiras "experiências" com o sexo, chamadas de brahmacharya, que valiam para todos os indianos. Meninos e meninas deveriam tomar banho e dormir nus, mas de forma absolutamente casta e sem qualquer conversa de conotação sexual. 

Homens e mulheres eram separados, e mesmo os casados não deveriam ficar sozinhos com as esposas. Quando se sentissem excitados, eles deveriam tomar um banho gelado. As regras, conhecidas como ashram, não valiam para o próprio Gandhi, que costumava desafiar a própria abstinência estando próximo do "desvio". Sushila Nayar, atraente irmã do seu secretário, dormia e tomava banho com ele. Ao ser questionado, o indiano explicou: "Quando ela está se banhando, eu mantenho os olhos totalmente fechados. Nem sei se ela está nua ou de roupa. Posso dizer, pelo som, que ela usa sabão". 

Após a morte de Kasturba, mais mulheres passaram a frequentar a cama de Gandhi. Seguindo as determinações do ashram, elas eram proibidas de dormir com os seus maridos. De acordo com Adams, o líder costumava se submeter a provações sensoriais como strip-tease das suas acompanhantes ou outras atividades sexuais sem contato físico. A prática arranhou a sua reputação em vida, e muitos até hoje duvidam do poder de resistência de Gandhi às tentações carnais, e acreditam que ele possa ter tido alguma ajuda nos seus "alívios involuntários". 
Em certo momento, os desafios precisaram ser renovados e grandes esforços passaram a ser necessários: a alcova de Gandhi passou a contar com mulheres mais jovens e atraentes. Sushila, que em 1947 tinha 33 anos, foi substituída na cama por uma mulher com metade da sua idade. No auge da resistência pacífica ao Império Britânico, Gandhi, então com 77 anos, dividia a cama com a sobrinha Manu. "Nós dois podemos ser mortos pelos muçulmanos, e devemos submeter a nossa pureza ao último teste e oferecer o mais puro dos sacrifícios. Devemos agora começar a dormir nus", disse Gandhi, que afirmava querer provar aos olhos de Deus ser capaz de estar ao lado de uma bela mulher nua e não ficar excitado. 

O pacifista chegou a dormir ao mesmo tempo, sem qualquer veste, com Manu e Abha, esposa de um dos seus sobrinhos. Ele estava com as duas ao ser assassinado em 1948. Gandhi acreditava na propriedade mágica do sêmen. "Aquele que conserva o seu esperma adquire um poder infalível", costumava dizer. Para conservar a imagem e a força do líder, a questão sexual foi mantida como um elemento amorfo na trajetória dele e, após da morte de Gandhi, Manu foi retirada de cena. Devdas, filho do líder, acompanhou Manu até uma estação de trem e pediu que mantivesse silêncio sobre a brahmacharya. Antes de Adams, Sushila foi a única a falar. Para ela, as "experiências" mostram que o líder indiano viveu exatamente como queria: em um sistema cósmico de recompensas e benefícios.

http://www.escritartes.com/forum/index.php?topic=29226.0;wap2


24 de ago de 2016

MENSAGEM PARA OS EMBRIÕES!

Nenhum comentário:
Sabemos que o canto dos pássaros tem várias funcionalidades, como marcar território, procurar um parceiro sexual, etc. Mas, recentemente, cientistas descobriram uma outra função: "Conversar" com os filhotes ainda dentro dos ovos! 



Referências:

- Tentilhões conversam com seus embriões.
http://goo.gl/w1mTUw

- Tubarão da Groelândia vive por mais de 400 anos:
http://goo.gl/839AHm



22 de ago de 2016

PSICOPATIA: UM TEMA POLÊMICO E COMPLICADO PARA PSICOLOGIA!

Nenhum comentário:
A psicopatia é um dos temas mais polêmicos e complicados na psicologia e psiquiatria. Saiba como a psicopatia é entendida atualmente nessas duas áreas, qual é a diferença entre psicopatia, sociopatia e psicose, além de conhecer também os principais mitos sobre esse assunto no vídeo de hoje.




21 de ago de 2016

Por que Bolt corre tão rápido?

Nenhum comentário:
Photo postad by Liberte Sua Mente
O fenômeno jamaicano Usain Bolt bate todos os recordes por conseguir dar, em curtos espaços de tempo, passadas mais longas e mais fortes. A altura, no caso dele, até prejudica. Difícil imaginar que ele poderia ser ainda mais rápido...

Mais uma Olimpíada, mais uma vitória. O jamaicano Usain Bolt parece imbatível. Mas engana-se quem pensa que ele consegue isso movendo suas pernas mais rapidamente que os demais. Seria assim se ele fosse um corredor comum. Mas o que os atletas de elite fazem é dar passadas mais longas e mais fortes. Pesquisas mostram que um corredor amador normalmente dá entre 50 e 55 passos para completar uma prova de 100m rasos, enquanto um velocista profissional dá em média 45. 

 “Atletas de elite têm mais impulsão, porque têm mais fibras musculares capazes de realizar movimentos rápidos. Eles passam menos tempo em contato com o chão, o que permite que se propulsionem para frente ainda mais rapidamente”, disse Sam Allen, da Universidade de Loughborough, na Inglaterra, à rede BBC. 


Desde que surgiu nos Jogos de Pequim, em 2008, a invencibilidade de Bolt - que no Rio não fez diferente - é estudada pela ciência. Estudos realizados pelo pesquisador americano Peter Weyand chegaram à conclusão que, ao atingir sua velocidade máxima, um corredor de elite normalmente passa 0,08 segundos em contato com o solo em cada passada, em comparação com 0,12 segundos de um corredor amador. 

Sam Allen diz que os velocistas mais rápidos passam cerca de 60% do tempo no ar, sem tocar os pés no chão, enquanto um amador passa 50% do tempo assim. Bolt se destaca ainda mais nesse cenário por causa de sua altura. Com 1,95 metro, é capaz de completar uma prova de 100m rasos dando 41 passos, cerca de três ou quatro a menos que seus adversários. Ele nem deveria conseguir acelerar tanto porque suas pernas são grandes demais. O fato dele quase sempre sair atrás de seus adversários seria por conta de ser tão alto. Mas fenômeno é fenômeno e logo ele recupera. E que ainda venham os 200m rasos e os 4x100m. 

Fonte: BBC


Jesse Owens é ouro nos 100 metros da Olimpíada de Berlim

Nenhum comentário:
Em 3 de agosto de 1936, o jovem negro norte-americano Jesse Owens contrariava Adolf Hitler ao derrotar seu companheiro de equipe, também afro-americano, Ralph Metcalfe, e ganhar os 100 metros rasos em impressionantes 10,3 segundos. A cena ocorreu no terceiro dia dos Jogos Olímpicos de Berlim, evento que havia sido projetado pelos nazistas para mostrar ao mundo a superioridade da raça ariana.

Jesse Owens superou todas as barreiras em Berlim, conquistando quatro medalhas de ouro: 100m e 200m rasos, no salto em distância e no revezamento 4x100 m. Isso tudo em solo nazista, onde os funcionários do Reich chegaram a classificar os atletas negros de “não humanos”. 

Anos mais tarde, em sua biografia, Owens afirmou que o que mais o magoou, contudo, foi o fato de o presidente americano Franklin Delano Roosevelt não ter lhe mandado sequer um telegrama felicitando-o por suas conquistas na olimpíada. Naquela época, também havia um forte sentimento racista nos Estados Unidos. 

Fonte: Enciclopédia do Holocausto


Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...