24 de out de 2016

LUGARES ONDE ESTAMOS

LUGARES ONDE ESTAMOS
Sempre que está nasce um lugar, não haverá espaço e nem abrigo, nem descanso, onde não há presença. 
Nada existe onde eu não estou, sou eu que preencho o tempo e projeto consciência ao vazio.
O Mundo inteiro é um vazio até que uma consciência o preencha, até que olhos o preencha, então faz se Luz. Assim os espaços são ocupados, não são os corpos, mas presenças, não aglomerados de gente, mas humanos, sonolentos humanos que aos poucos percebem; antes não estavam. Eram corpos em consciência estão.
Como véu escuro que cobre as cidades, noite nublada, sem estrela, sem abrigo pra lua, sem espaço pro céu; os ventos limpam o cenário e remontam e retomam a beleza, agora o brilho, as luzes, PRESENÇA!
Com que observo o mar a noite, sem vida, sem movimento, gelado; lá adiante um pequeno barco - um homem rema solitariamente, a luz fraca de sua lanterna indica que no meio daquela vastidão, daquele mundo escuro, gelado e impessoal, lá no meio, naquele ponto de luz - Há ESPAÇO, CONSCIÊNCIA que se faz PRESENTE.
As Trevas sumiram naquele ponto. Nem tudo é vazio, há gente, há vida, há presença.

SEMPRE QUE ESTÁ, NASCE UM LUGAR!

Livro - O menino que anseia pelo céu (Flávio Siqueira) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...