11 de out de 2015

Programa Espacial Secreto: A Lua pode ser uma estação espacial secreta

O majestoso satélite natural tem sido a fonte de curiosidade de inúmeras pessoas. Ele ilumina as nossas noites escuras e providenciou uma maneira de navegação aos nossos pais ancestrais.
Mas ao longo dos anos, com a evolução da nossa compreensão do espaço, encontramos algumas informações surpreendentes sobre a lua que levou a mais perguntas do que respostas.
Será a lua realmente um satélite natural da Terra?
Novas informações levaram à especulação de que a Lua pode ser realmente uma tecnologia extraterrestre transportada até nós para examinar o progresso da humanidade e o impacto que temos no planeta Terra, ou talvez algo completamente diferente.
A razão pela qual a Lua foi trazida aqui continua a ser uma enorme fonte de especulação, algo que nós esperamos descobrir num futuro próximo, por agora, existem algumas informações que dissipam a noção anterior de que a Lua é um corpo planetário natural:
A Lua é mais antiga que a Terra
Inicialmente acreditava-se que a Lua tinha sido formada devido ao impacto de um objecto com a Terra. Uma parte dos destroços do acidente acumularam para o que hoje conhecemos como a lua.
Existe ainda uma outra teoria afirmando que quando a Terra foi formada, a poeira restante uniu-se para formar um corpo celeste que gira em torno da Terra.
No entanto, quando os materiais da superfície da Lua foram trazidos de volta para a Terra pelos astrônomos, os resultados levaram a descobertas surpreendentes, tais como as rochas da lua e a poeira antecederem o nosso planeta, que é de cerca de 4.53 biliões de anos de idade.
Parece que afinal o material que reveste a lua tem cerca de 5,3 biliões de anos e a poeira é mais antiga ainda, datando cerca de 6,3 biliões de anos. Por isso, a lua deve ter-se originado em outro lugar.
Densidade da Lua
Sabemos que a densidade da Terra é de 5,5 g / cm3. Surpreendentemente, descobriu-se que a densidade da Lua é de 3,34 gm / cm3, cerca de 3,34 vezes a densidade de um volume igual de água.
Isto foi explicado pelo renomeado cientista da NASA, Dr. Gordon Macdonald em 1962. Ele afirmou que se os nossos dados astronómicos fossem deduzidos, chegaríamos à conclusão de que o interior do satélite natural é oco.
Tremores de terra (na Lua)
Poucos anos depois da teoria de Dr. Gordon Macdonald, em 1969, a equipe da Apollo 12 pousou na Lua. Durante a sua aterragem, eles desembarcaram de um modo áspero na superfície da lua, cerca de 40 milhas do seu destino pretendido.
O acidente resultou num terremoto artificial, que tinha características surpreendentes. Com o impacto, a lua começou a reverberar como um sino, que todos nós sabemos que é oco.
As reverberações duraram mais de uma hora. O mesmo fenômeno foi testemunhado novamente quando a Apollo 13 pousou na Lua e o seu impacto causou uma maior atividade sísmica, que durou mais de três horas.
Isto levou à conclusão de que a Lua é estranhamente leve para o seu tamanho e possivelmente nem sequer tem um núcleo, o que aumentaria significativamente o seu peso em contrário.
Uma órbita anormalmente perfeita
Nós todos sabemos que a lua orbita em torno do nosso planeta numa órbita circular quase perfeita, mas ainda tecnicamente elíptica.
Esta órbita antinatural não poderia ter sido capturada pela força gravitacional da Terra, como se pode ver claramente nas órbitas elípticas substancialmente dos outros satélites nos nossos sistemas solares.
Isto alimenta ainda mais as especulações de que a Lua foi colocada na sua posição actual e órbita por uma mente inteligente.
Uma órbita estacionária
Outra coisa estranha sobre a nossa Lua é que a sua órbita em torno da Terra é completamente estacionária (parada). O que significa que ela não gira sobre o seu próprio eixo, como todas as outras Luas no nosso sistema solar fazem.
É por isso que cada vez que olhamos para a lua, vemos o mesmo lado – o lado que enfrenta a Terra.
Inexplicáveis Centro de Massa e Centro Geométricos
Outra coisa sobre a lua, é que temos sido incapazes de compreender cientificamente a discrepância no seu centro de massa, que é de cerca de 6.000 pés mais perto do nosso planeta do que o seu centro geométrico.
Esta discrepância deve, de acordo com nosso entendimento, fazer com que a Lua balançe constantemente – ainda assim, mantém-se estável.
Conclusão
Desde que descobrimos todas estas discrepâncias com a Lua, temos tentado descobrir constantemente como é que ela mantém a sua órbita circular unica, sem um eixo de giro e sem balançar.
No entanto, apesar de todos os nossos esforços para compreender estas anomalias, temos ainda de chegar a uma resposta conclusiva.
A hipótese de que extraterrestres altamente avançados têm escavado a Lua e colocado-a numa órbita quase perfeita em torno do nosso planeta, dá à luz até mais especulações selvagens.
Sabemos como facto que a Lua é a principal responsável pelas marés, estações do ano e até mesmo alguns terremotos. A Lua também é conhecida por influenciar o nosso sono e até mesmo o nosso humor.
Assim, podemos tirar a conclusão de que os alienígenas que a trouxeram aqui sabiam exatamente o que estavam a fazer e que era parte da sua agenda para influenciar a vida na Terra através da estação espacial Lunar.
Também especulou-se que a Terra é agora uma prisão planetária e a Lua uma estação espacial para tutores alienígenas. Ainda mais interessante, o autor David Icke tem especulado que a Lua é uma parte importante da decepção matriz que manteve a humanidade escravizada por milênios.

Fontes:
http://prisaoplanetaria.com/2015/10/07/programa-espacial-secreto-a-lua-pode-ser-uma-estacao-espacial-secreta/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!