1 de ago de 2015

SOMOS TODOS ÚNICOS


SOMOS TODOS ÚNICOS

É bastante comum a frase: "somos todos um". Como uma espada de dois gumes a frase pode representar duas finalidades.
1 - partindo do princípio que tudo se resume a átomos vibrando, somos um nesse sentido.
2 - mente coletiva.
Uma mente coletiva requer a morte da mente única. Numa mente coletiva o pensamento é de grupo - mente de rebanho. Na mente de rebanho não há autencidade.
Autenticidade
Reconheço que é um desafio fazer distinções entre a nossa "verdadeira personalidade" e nossa "autenticidade." Afinal de contas, elas parecem ser a mesma coisa, mas garanto que elas não são.
A nossa verdadeira personalidade é uma faceta da nossa existência como um ser humano. Nossa autenticidade é como expressar e compartilhar a nossa verdadeira personalidade com a sociedade.
A autenticidade não é apenas uma escolha; é uma expressão, um modo de ser.
Ela começa e termina com o cumprimento do que dizemos que vamos fazer e que estamos sendo enquanto estamos em ação. É a nossa integridade, nosso compromisso e tudo aquilo que nós estamos empenhado na nossas vidas. Aquilo que nos inspira, nossas fontes energia, o nosso foco, nossa intenção que leva ao cumprimento de nosso destino. A nossa autenticidade não é apenas uma medida de nossas realizações. É a expressão da nossa vontade e dedicação para transformar não apenas a nossa própria vida, mas a vida dos outros. Não se trata de sucesso e sobrevivência; trata-se de prosperar e capacitar outros a prosperar também. É a filosofia que, quando uma pessoa cria insights poderosos para si mesmos, a comunidade a quem pertencem se beneficiam também.
Como podemos descobrir e experimentar a qualidade de realização, se não for um esforço compartilhado?
Autenticidade é vivida para a vantagem dos muitos à custa da personalidade falsa. Ser autêntico é a maior obra que nós podemos construir. Nunca poderemos ser autêntico com os outros até sejamos primeiro autêntico com nós mesmos. Ser autêntico com nós mesmos é escolher a aceitar o que realmente somos e o que não somos.
Quando nos roubam nossa autenticidade
Quando nos entregamos a torcida de um time de futebol, um grupo religioso, político ou nos entregamos a uma corporação, vendemos barato nossa autenticidade e passamos a fazer parte da mentalidade de rebanho. Podemos odiar, e até matar porque a mente coletiva assim deseja.

Se a nossa consciência diz respeito a nossa verdadeira personalidade, então a autenticidade une-nos a nossa alma.
Quando optamos por nos libertar de nossa falsa personalidade (na mente de rebanho quaisquer personalidade é falsa) por ser autêntico, estamos fazendo um investimento na visão de quem realmente somos. Estaremos vivendo como nos foi destinado a acontecer os eventos na nossa vida pela sincronicidade, com o melhor das possibilidade.
Autenticidade é a pedra angular que transforma a nós mesmos e, finalmente, o mundo a nossa volta. Quando nós nos comprometemos a viver uma vida autêntica, estamos nos dedicando a fazer toda a diferença.
Nós criamos a nossa realidade, por isso nos somos a fonte de nossa expressão criativa, a benevolência, fraternidade e amor.
Este é a verdadeira realização da vida, o verdadeiro significado de viver. Benefício que foi roubado da humanidade pela mente coletiva, a mentalidade de rebanho... Fuja da mente de rebanho, seja você mesmo, seja único. Essa é a verdadeira e gloriosa liberdade que pertence aos filhos livres do universo.

Por Jean Bispo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo