10 de ago de 2015

Luzes invisíveis no céu

(Artigo escrito por Leandro para o site Mistérios Antigos - Os antigos habitantes da Terra)
http://misteriosantigos.50webs.com
e-mail: misteriosantigos@uol.com.br

Embora encontramos relatos de avistamentos de objetos voadores não-identificados desde a antiguidade, os casos mais impressionantes são aqueles que passam despercebidos diante de nossos olhos.

O que ocorre é que a visão humana consegue captar apenas uma parte minúscula do espectro eletromagnético, esta faixa de luz visível se inicia em 400 Terahertz e vai até 750 Terahertz, e compreende todas as cores e nuances que conhecemos. Logo abaixo da faixa visível está a faixa de luz Infravermelha, muito usada em controles remotos, e logo acima da faixa visível se inicia a frequência de luz Ultravioleta.

Para nossa infelicidade, o espetáculo parece acontecer nas frequências acima da luz visível, no Extremo Ultravioleta, Raios-X e Raios Gama.
Este é um mapeamento do céu criado através de um telescópio sensível a Raios Gama. A zona central concentra emissões provenientes da nossa Via-Láctea; os círculos mostram emissões oriundas de supernovas, labaredas solares, estrelas de neutrons, buracos negros e galáxias ativas. Os triângulos são detecções de emissores não-identificados.

Céu em Raios Gama.


Outro fato interessante é que diariamente se detecta uma ou duas explosões de Raios Gama em alguma região do universo, e estas explosões são as mais luminosas que existem no cosmos, podendo liberar em poucos segundos energia centenas de vezes maior do que em uma explosão de supernova. A origem deste fenômeno de magnitude extraordinária permanece sem explicação.
Mas os acontecimentos não são novos, é que só agora dispomos de instrumentos que possibilitam investigá-los. Se você pudesse observar com visão de Raio-X, o céu te pareceria bem mais agitado do que como o conhecemos.
Estas são imagens divulgadas pela NASA obtidas com o telescópio Galex, sensível a ondas Ultravioleta. Estão em 4 tempos, e mostram alguns feixes de luz cruzando o céu em alta velocidade.
Ovni em frequência ultravioleta.(clique para ampliar)Ovni em frequência ultravioleta.

Ovni em frequência ultravioleta. Ovni em frequência ultravioleta.
Note que estes objetos não podem ser meteoritos ou cometas, pois estão sendo captados por instrumentos sensíveis a Raios Ultravioleta, ou seja, emissões que são tão energéticas quanto a radiação ionizante Solar.
Nestes links você pode baixar os clipes do site da NASA no formato '.mov':


É surpreendente.


http://misteriosantigos.50webs.com/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!