16 de jun de 2015

No amor: Existe Credor ou Devedor?

Um homem perguntou a um sábio se ele deveria ficar com sua esposa ou com sua amante.

O sábio levou duas flores em suas mãos, uma com uma rosa e a outra com um cacto e perguntou ao homem:- Se eu lhe der uma dessas flores qual delas você escolhe? 
O homem sorriu e disse:- A rosa é lógico! És imprudente – respondeu o sábio. 
Às vezes os homens são movidos por beleza externa ou pelo mundano e escolhem o que lhes parece brilhar mais.

A rosa é mais bela, mas morre logo. O cacto, por sua vez, independentemente do tempo ou clima permanece o mesmo, verde com espinhos, e um dia vai lhe dar a flor mais bonita que você já viu.

Sua esposa conhece seus defeitos, suas fraquezas, seus erros. Com ela você grita seus momentos ruins e ela está sempre pronta a te ajudar.

Sua amante quer seu dinheiro, sua felicidade, seus espaços, fantasias e seu sorriso, na primeira dificuldade não hesitará em te trocar por outro amante jovem, feliz e com dinheiro. Agora diga-me homem, com quem você quer ficar?


Depois de refletir e muito a respeito desse assunto se realmente tem a vê com esse amor que tanto falam por aí.......eu cheguei a conclusão de que a pergunta e a resposta entre o sábio e o rapaz da ilustração acima, não condiz com a realidade e a mesma foi tratada fantasiosamente, sob visão cultural e condicionada...e porque??!! 

Bom....o problema de tudo isso, é que as pessoas não aprenderam amar de fato e verdade, no que tange relação homem e mulher, e pior de tudo.....não são livres para esse amor, que nada tem a vê com o famigerado "amor" de origem cultural e extremamente condicionado sóciorreligiosamente, onde apessoas tem que interpretar "papéis" como "artistas" seguindo roteiros de uma "novela". E sabemos que o final de cada novela da vida real, é sempre desastrosa onde esse mesmo tipo de relacionamento é de pura prisão mútua.

Em função do rapaz perguntar ao sábio com qual ele deveria ficar, se era com a "sua" mulher ou com a "amante", é sinal claro de alguém perdido e sem nenhuma noção do que é mesmo AMOR, e esse mesmo amor é abrangente e livre para que cada experiência seja degraus para própria evolução seja "esposa" ou "amante" ou qualquer coisa do gênero.
O que é esposa ou amante?! Senão um legado religioso maldito para categorizar e dividir as pessoas a condicionarem se identificando com as tarjas e não a si mesmo por essência do seu mundo de ser e viver, trilhando uma ideia em que apenas aquela que merece amor do "homem", é aquela que 'tolera' em 'suportar' todos os seus defeitos de sua mercadoria chamado "marido". E que em função disso sutilmente ao qual ninguém percebe é que está havendo uma relação de pura barganha, onde os "comerciantes" se cobram porque sempre foi uma relação de negócios, ao invés de haver apenas amor e nada mais. 

Mas tanto o "marido" ou a "esposa" estão numa miserável relação de 'credor' e 'devedor', em que agora o "pássaro" que sempre esteve preso numa gaiola, desejou e quis voar mais alto e um pouco mais longe desse mundo de rotinas e de obrigações, mas infelizmente a "mercadoria" logo é barrada pela "proprietária" dona de um corpo ao qual esse "marido" por uma questão de contrato perpétuo, não é livre para voar porque a dívida que ele criou é o que agora o impede de crescer em amor e para o amor, e que seria a liberdade de ambos preservadas, fazendo jus ao verdadeiro amor.
Então na verdade ninguém ama ninguém, porque os casais apenas tem uma relação em cumprir um "script" ou uma "cartilha" onde as ordens devem ser seguidas a risca com direito de punição para o "traidor", "infiel" ou "adúltero" e assim vice e versa.....e nisso tudo fatalmente nunca houve mesmo amor, mas sim, prisioneiros em nome do "amor", e não de duas pessoas livres para viver esse amor.
Então sendo assim, essa pergunta desse rapaz foi desnecessária, até mesmo porque quando ele fez essa pergunta, ele de fato no seu íntimo já havia feito essa escolha. E quando a amante foi julgado ela foi julgada pela pergunta do rapaz e não julgada pelo sábio de alguém que a conhecia.

"Amante ou gay" são julgados segundos os rótulos e não por essência do que cada um são de fato....porque quais são as vantagens de uma "esposa" ou de um"marido"?! .....Esses derivados de ordem religiosa é que faz mal uso dos termos a definir uma pessoa certa ou boa por ser uma "esposa" ou mulher de alguém (dono), e que uma "amante" é uma praga maléfica destruidora de lares.

Mas quem ama é o que mesmo??!!!! 


Quem ama é amante!!!
A sociedade através da religião criou rótulos para desmerecer o desejo que há em cada ser de amar e ser amado em liberdade. É em Amor que podemos refletir sobre a vida e evoluir.
Estar preso a rótulos de esposa, esposo, amante, gay, hetero, homo etc é abrir mão do que a Natureza nos dadivou que é a liberdade de ser e escolher ser. (Isabelle Santos)


Então onde entra a suposta "superioridade" que é dado religiosamente a "esposa"?!(Liberte Sua Mente)

Então sendo assim, o mestre ou o sábio por sua vez julgou a questão de "amante" ou "esposa" segundo a ótica puramente ocidental e não sob uma visão do AMOR real e amplo.
Num amor real, não existe devedores ou credores, tudo que se é feito no mais puro amor, se faz apenas por prazer e satisfação pessoal e não no egoísmo para que no futuro se possa chantagear o outro por conta da ignorância de uma inexistente dívida, por achar que nenhum passo deva ser dado. 
Tanto o cacto quanto a flor e os espinhos também, fazem parte do mesmo processo de interatividade em que as pessoas tem a liberdade em amor de irem além do círculo imposta socialmente entre os casais.
Encima de tudo que foi dito aqui, existe um outro detalhe que muitas pessoas morrem de medo dessa realidade verdade, que não existe esse amor matemático ou uma pessoa que nasceu ou que foi feita para o outro a viver uma única experiência com a outra eternamente. Por essa razão que o mais adequado não seria a ideia de "esposa" ou "marido", porque essas conotações exige compromisso entre ambos gerando todo esse desamor e conflitos intermináveis, que com efeito acaba refletindo apenas o sofrimento e muita dor, onde a causa por motivos de puro egoísmo é ignorada e o efeito tratado sem eficiência alguma.
Entre as "partes" da Existência Cósmica não se tem essa visão condicionada de que existe algo sendo um do outro, porque a harmonia e amor entre as partes é extremamente livre para interagir e compartilhar entre todas as partes, onde todos crescem aprendendo amar amando livremente, quebrando esse amor afunilado e mesquinho, que repetidamente se vê destruindo sonhos e mundos.

Então se o sábio fosse Sábio diria: "Não fique. Apenas desfrute da comunhão com cada ser que o Universo te permitir cruzar, pelo tempo necessário para vosso crescimento espiritual. Pois na vida tudo é aprendizado. Ame somente. E interaja segundo o desejo mútuo, respeitando a individualidade de ambos e sendo sempre sincero
(Isabelle Santos)

Um verdadeiro sábio ou mestre jamais daria esse tipo de conselho ao homem. Dentro dessa visão de "sábio" ou "mestre"....o que percebi que seria mais adequado ou dentro da mais pura lógica, se fosse assim o tema......"""""""""Um homem perguntou a um PADRE ou PASTOR se ele deveria ficar com sua esposa ou com sua amante.""""""" Emoticon smile Emoticon grin
(Liberte Sua Mente)

No amor não há compromisso ou obrigações com nada e ninguém, o mesmo não tem parte com esses condicionamentos moralistas e humanas.  

Eu encerro afirmando o seguinte;......"Que foi uma pergunta errada para uma reposta endossando o erro...."


Make by Liberte Sua Mente


5 comentários:

  1. Eu responderia que um ser humano sábio tem companheir@, parceir@.
    E esse compartilhar da vida nos permite apreciar as flores dos cactos, das roseiras, dos girassóis, das orquídeas... porque o Amor Puro é Livre.
    Com cada ser temos algo distinto a aprender.
    Quando somos guiados pelo Universo, nosso espírito nos dá direção e nossa intuição nos faz discernir, ao longo da vida, com que tipos de "flores ou plantas" devemos comungar e por quanto tempo, para que haja mútua Evolução.

    ResponderExcluir
  2. Para mim os espinhos, das roseiras ou dos cactos simbolizam sua sinceridade e defesa e não a feiura ou decrepitude do corpo. Os cactos são muito sinceros e resistentes. Vivem em solo árido, sob sol escaldante, têm água aos sedentos. Mas também são muito delicados. Se sofrem choques ou traumas podem definhar e morrer.
    Nessa vida poucos têm paciência de observa-los, de espera por sua flores de beleza real, a beleza da Alma. Por isso só iluminados podem desfrutar das flores de cactos.

    ResponderExcluir
  3. Esse texto é muito bonito, inclusive o compartilhei há meses. Sempre tive uma interpretação ampla do mesmo. Amo a Natureza e reconheço em todas as suas belezas formas de entender a nossa vida humana e nossas relações com o outro, porque afinal, todos somos parte dEla.

    ResponderExcluir
  4. Esse texto é muito bonito, inclusive o compartilhei há meses. Sempre tive uma interpretação ampla do mesmo. Amo a Natureza e reconheço em todas as suas belezas formas de entender a nossa vida humana e nossas relações com o outro, porque afinal, todos somos parte dEla.

    ResponderExcluir
  5. E o padre ou pastor lhe diria "em off": "Fique com as duas, mas seja discreto." Rsrs
    Pois é exatamente como vivem a maioria dos líderes religiosos, em hipocrisia.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!