18 de fev de 2015

Crença impede a verdadeira compreensão

Crença impede a verdadeira compreensão

Se não tivermos crença, o que acontece? Não estaríamos muito amedrontados com o que poderia acontecer? Se não tivéssemos nenhum padrão de ação baseado numa crença ou em D'us, ou no comunismo, ou no socialismo, ou no imperialismo, ou algum tipo de forma religiosa, algum dogma a que estamos condicionados, nos sentiríamos completamente perdidos, não é verdade? E não está esta aceitação de uma crença encobrindo esse medo – o medo de psicologicamente ser realmente nada, de ser psicologicamente vazio?
Afinal, uma xícara só é útil quanto está vazia, e uma mente que está cheia de crenças, dogmas, assertivas, citações, é realmente uma mente não criativa, é simplesmente uma mente repetitiva. Para fugir desse medo psicológico – esse medo de ser
vazio, esse medo da solidão, esse medo da estagnação, de não chegar a lugar algum, de não ter sucesso, não conseguir, de não ser alguma coisa, não se tornar alguma coisa, é certamente uma das razões – não é mesmo? – porque aceitamos as crenças tão ávida e ansiosamente? E pela aceitação da crença, compreendemos a nós mesmos? Pelo contrário!
Uma crença religiosa ou política, obviamente impede a compreensão de nós mesmos. Ela atua como uma barreira através da qual olhamos para nós mesmos. E podemos olhar para nós mesmos sem crenças? Removem-se estas crenças, as muitas crenças que se tem, resta alguma coisa para olhar? Se não tivermos crenças com as quais a mente se identifica, então a mente, sem identificação, é capaz de olhar para si mesma como ela é, e aí, certamente, está o início da compreensão de si mesmo.


J. Krishnamurti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo