9 de out de 2014

RESETANDO DA BIOMETRIA À "BOIMETRIA"

Qual a diferença entre uma biometria e uma fotografia?
Não há diferença, ambas são a mesma coisa, são biometria, talvez melhor dizendo, "boimetria".
Biometria é a mensuração da vida em qualquer espectro, mensurar seu peso, usar uma balança é biometrizar.
Registrar a imagem é biometrizar, gravar a voz é biometrizar, arcadas dentárias gravadas, fotografadas e moldadas pelos dentistas são dados biométricos, e a altura também, impressões digitais, assinaturas, tipo de sangue, dados iridológicos, etc...
Quando a excrementada midiática arruma uma nova palavra para dizer alguma coisa, temos sempre que prestar atenção.

Puxemos a descarga.

O que é o governo? É um organismo composto inicialmente por seres agrupados, armados e organizados para que imponham sua "ordem", seja blefando e/ou gerando o caos, e depois disso o que se busca é a consolidação no poder, que implica em ensinar aos filhotes dos subjugados que é certo obedecer à subjugação (devem inclusive "rezar" entoando o hino da "nação"). O método para conseguir cooptar o povo é simples: primeiro cria-se o problema, utiliza-se de pessoas injetadas no meio para sabotar, pode ser através de insuflação de ideias, pode ser atacando criminalmente o povo. Isso gera a "necessidade" de providências. Aí, quando a instabilidade está "devidamente" instaurada, aparece, meio que caindo de paraquedas, a solução - os originais criadores do caos que, naturalmente, mostram através da pantomima como se "elimina" o problema. Pronto! O povo, subservientemente agradecido, entende que a ordem só pode ser alcançada através da interferência dos escolhidos, a velha "ação, reação, solução" - e, claro, caso o povo não entenda, a agressão não para, até que se exterminem todos os elementos recalcitrantes do povo, fazendo com que só as ovelhas sobrevivam! E daí dá-lhe "leis" para limitar o acesso do povo a "dessequestralização" (palavra, por razões óbvias, subtraída dos dicionários, que significa o processo de ficar livre, livre do estado de sequestrado pelo estado sequestrado e consequentemente sequestrador).



Através de "leis", regras impostas pela coerção armada, o governo obriga que os oprimidos sequestrados trabalhem para ele e que os filhotes desses sejam adestrados para trabalhar para ele, com isso o governo não só se mantém no poder, mas também se perpetua, pois as descendências desses oprimidos já serão automaticamente adestradas, pelos pais e pela cultura, a trabalharem para ele (chegando os filhotes a "rezar" o hino com lágrimas nos olhos e mão no peito, perfilados com respeito!).
O grande lance para a consolidação do poder é a difusão da origem do poder, criando-se pseudopoderes paralelos, cria-se a ilusão de que o poder é diluído (jagunços armados se dizendo "otoridades" são casos típicos de obnubilação do poder), que não existe um maestro só, existem "maestros" em conflito pelo poder total, assim não se percebe que o poder total começou no momento em que surgiram os governos!! Todas as lógicas governamentais hoje em dia são absolutamente as mesmas, extorsivo-tributariamente idênticas! Um estado impessoal e implacável que mata porque tem que manter a ordem ou por conta de "leis" (leis coercitivas e escravistas), e assim elimina sistematicamente os adversários. Viram o que aconteceu com o idealizador dos "rolezinhos"? Brincar com a ideia de ameaçar as elites custa exatamente isso, eles matam usando dos mais inimagináveis e "prosaicos" elementos executores.
O governo é apenas um organismo salteador que dominou e agora parasita os cidadãos, é uma egrégora viva e maldita, mas, para o intelecto de ameba dos humanos, todo esse poder é "abstrato"! Abstrata é a imbecilidade perene que acomete a todos!!!
O núcleo do governo real é algo oculto a sete chaves, pois, se sabidos os personagens, eles somem do mapa, e como eles sabem disso e não são estúpidos, estupidificam os outros! Eles se “fantasiam” de gente comum, e entre o povo sabem exatamente tudo o que o povo pensa.
Se até os agentes matadores do estado, agentes executores, os carrascos, os "ninjas" policiais, ocultam suas caras (carapuça de carrasco é regra desde sempre, e a razão é simples: são MATADORES, e sabem que se o povo descobre, a coisa fede) e identidades DESDE SEMPRE, o que nos faz acreditar que é legal entregar nossa face, nossa imagem para esse organismo criminoso, corrupto, de sicários?

Aquela ideia "superlegal" de chiparem a cachorrada, alegando que é para garantir o não extravio do cão, na verdade se configura da seguinte forma: é um recado claro para o dono, você pode até não aceitar chip, pode até querer garantir sua privacidade com isso, mas seu melhor amigo chipado vai te achar e vai nos contar sempre onde você está.

Sorria, você está sendo filmado! 

E, acreditem-me, se os donos do jogo puderem colocar realmente microcâmeras (aquelas que só existem em "ficção") em qualquer ponto (até em nosso rabo) que garanta o controle total de tudo, eles o farão e não contarão!
Se observarmos essas câmeras de sistemas de segurança que pululam por todos os lados "graças à violência criminal", veremos que os controladores das imagens têm o trajeto, o "metabolismo social" de cada cidadão! Para plotar qualquer cidadão, basta acompanhar as câmeras de segurança de "todos" os provedores de serviços de segurança - e, se observarmos com atenção, veremos que os donos desses provedores são também os mesmos personagens donos de todos os sistemas de segurança!
O que nos faz acreditar que fornecer ginecologicamente nossos dados é algo coerente? Aliás, esse tipo de exame, o ginecológico, não é coerente nem para mulher de verdade, com saúde, pois mulher de verdade não coloca merda para dentro de seu corpo e nem delega aos outros a sua saúde e escrutínio íntimo.
Qualquer escrutínio serve para dominar, sequestrar, submeter, domar, e se tais objetivos não forem atingidos, serve para plotar, e o alvo é reconhecido e acertado, alvo esse que é (foi) alguém que não concorda em se submeter a excrementos corruptos!
Todos os dados sob custódia do estado só servem para que ele nos controle, nos elimine, nos submeta, nos sequestre.
Por que acham que todo vudu usa uma fotografia, um boneco, um avatar, uma biometrização da vítima??
E tem quem diga que não existe feitiço... E os governos são os primeiros a afirmar isso!!
Pensemos nisso.

Uma fotografia é biometria pura, é "fichação" de um inocente, é tirar o direito de proteção do ser por si mesmo, é fazer com que terceiros conheçam o retratado - sobretudo os que nunca chegaram a conhecê-lo - quando e da forma que interessar ao dono da foto na ocasião, ou seja, se o estado entende que alguém é criminoso, vai vaticinar a imagem, no mais puro vudu, do cidadão em questão! Vai pegar os dados biométricos fotográficos da identidade e distribuí-los, cheios de energia negativa, procura-se para todo lado, vivo ou morto, e todos em uníssono começam a desejar a desgraça do "criminoso"! Até o esconjuro/sortilégio chamado dinheiro (aquele papel onde estão escritas as palavras mágicas, os feitiços "in god we trust" e "deus seja louvado") é usado para estimular a participação de todos na caça e destruição do "criminoso"!
Mas quem é o criminoso: o criminoso "efeito" ou o criminoso "causa"?
Nesse jogo não faz diferença, pois, amaldiçoada a imagem do cidadão, ele fatalmente sofrerá a punição - esteja certo ou errado -, já que o feitiço biométrico, o vudu sobre sua imagem foi consumado!
Quantas pessoas foram executadas porque estavam fichadas fotograficamente pelas governanças?
Conseguiram entender como é que se enterra até as bolas sem que o cidadão que se diz homem diga não?
Vermes maçônicos (a serviço dos filhotes de deus) que tomaram o poder têm a identidade de cada cidadão, pergunto: qual a chance de alguém acordar para a salafragem do status quo e divulgar tal fato?
Só divulga se os mandatários quiserem!
Hoje, qualquer um faz o serviço sujo com miras "telemétricas" (ao contrário da mira telescópica, a “telemétrica” nos acha só pela triangulação da nossa emanação eletromagnética, e isso ninguém pode evitar de emitir, pois esse é o sinal de vida), drones miniaturizados com uma tecnologia que é aquela famosa tecnologia que só é divulgada depois de muitos anos descoberta (e mesmo assim, a divulgação é incompleta), com a verdadeira tecnologia, a vantagem técnica que não é para intimidar países e povos, mas para garantir a dominação total sobre tudo e todos.
Tudo graças a deus...
Qualquer pessoa de bom-senso que tinha sua terrinha e labutava-a para seu sustento iria pensar duas vezes antes de deixar seu dado fotobiométrico na cédula de identidade, ela sabia que no "mundão di deus" (excremental alienígena é o nome do tal deus) só podia contar consigo mesma e a vontade do "se deus quiser", e que o tal "guvernu" só aparecia para tomar seu suor na base do decreto endossado com armas.
Hoje, entendendo o que é a governança, sei que nunca aceitaria ter minha identidade federal, me bastaria a minha identidade moral!!! 
Como mostro, qualquer método de enquadramento, de identificação (marcação de gado), só é interessante de verdade para os pastores, os gados inicialmente podem até achar que identificados eles são reconhecidos e têm direitos como cidadãos (alguns acham chique ficar todo "tatuadamente" marcado), mas, se entenderem as "vantagens" de aceitarem ser fichados, com certeza não aceitarão a biometria.
A quem interessa que todos sejam fichados, controlados, monitorados? Só a um organismo totalitário!!
Nossa vida e segurança só interessa a nós, e com certeza ninguém está mais apto a defendê-la do que nós mesmos, visto que sempre seremos os ÚNICOS a realmente perder algo com a ameaça de nossa integridade.
Os que têm seguranças, ou seja, recrutam os outros para serem os escudos protetores, são seres tão vis que não hesitam em sacrificar os outros, mesmo já sendo lixos o suficiente por não serem aptos a se defender, seja porque, como excrementos que são, conseguiram muitos inimigos, seja porque são relapsos com suas condições, com suas integridades e estratégias. Tais entes só existem porque tem prostituto, puto total disposto a proteger os outros e seus respectivos patrimônios em detrimento da própria segurança, abrem mão de evoluir como seres humanos só para satisfazer a desevolução de outrem!! Entenderam o "perfil" dos protetores guarda-costas e outros "paladinos" dos fracos e possuídos?
Temos que entender que TODO SER que diz que "todo homem tem um preço" dá a bunda! Sim, esse é o fato, visto que, se a vida tem preço, que dirá a bunda!! Pode ser que a bunda do lixo custe até muito caro peCUniariamente, mas tem preço! 
Quem coloca a proteção, segurança e a bunda precificadas espera o que da vida?
Temos que entender que SÓ E SOMENTE SÓ NÓS PODEMOS PROTEGER A NÓS MESMOS, ISSO É FUNDAMENTAL ou não conseguiremos entender a vastidão da questão biométrica, não perceberemos a periculosidade da proposta! 
Até para médicos deixamos as decisões de nossas vidas, mesmo que esses só se beneficiem com a doença! Deixamos para um estado degenerado (estado que permite os programas televisivos que existem é um estado que pratica crime de lesa-humanidade e sabotagem à pátria) nossa segurança de forma tão debil mental que permitimos o sequestro de nossas armas, aquelas únicas que nos protegeriam de mais abusos do estado degenerado! Agora, graças aos "black bosts" (invenção dos próprios governantes para tocar terror nas massas, fazendo-as temerosas de participar de protestos, ocultando o verdadeiro montante de descontentes com os excrementos governantes - e essa situação excrecencial não é de hoje, não é legítimo culpar a terrorista com vernáculo de boteco de tudo, ela já pegou a cagada da recagada do cagadão total!), ficou proibido para um cidadão comprar gasolina em postos sem vasilhame adequado!! Mais leis dos mafiosos no controle. O cerco se fecha inexoravelmente!

A tida como "a biometria", a genética, é algo sobremaneira enganador.
Pensem o seguinte: por que as crias da cruza de um pastor alemão com uma cadela fila, por exemplo, são diferentes das de uma pastora alemã inseminada por um cão fila?
Como o resultado é diferente se, em tese, a mistura é igual?
Fica evidente que o corpo da fêmea é a "Bobina de Tesla", que ressonantemente induz o feto ao desenvolvimento de acordo com suas diretivas, e as recessividades genéticas e genes dominantes nada mais são do que a assinatura da ressonância do corpo feminino, que já está no óvulo consorciado em um acordo espermatozoidico. Naturalmente, o corpo feminino estabelece, nessa dança genética, para onde puxam a sardinha.

Antenas nada mais são do que "pontas", e partículas e subpartículas amam as pontas.
Umas pontas/antenas são tão finas e sensíveis que até um fóton (aquele tal que os boçaloides doutos teimam em dizer que é um "cara" anfótero, quase baitola, e não sabe se é uma onda ou se é "um" partícula, coisa de agendas prosélitas) as "balança", as sensibiliza. Uma das características dos elétrons é se acumularem em pontas, eles vão para onde as pontas estão, por isso para-raios são pontudos.
Pontas soltam raios e os recebem, nem sempre são percebidas como antenas.
O ar riscado por um raio é uma antena em sua forma de agir, a diferença de potencial entre dois pontos gera a migração da carga (a corrente), sensibilizando a antena "ar". 
Um raio nada mais é do que o ar "incandescido".
O ar fica condutor ou quando tem partículas condutoras ou quando tem água (o raio vai se "enveredando" por onde o ar está condutivo e, por falta de homogeneidade do ar nesses momentos, faz um caminho mais condutivo e não necessariamente o mais curto). Se seco, o ar é isolante, por isso em regiões secas é comum a fagulha decorrente de atrito em carpetes e assentos de automóveis, pois, não sendo condutor o ar, as cargas ficam acumuladas nos objetos até que uma diferença de potencial (suficiente para vencer ou a distância ou a "resistência" do meio condutor, ou ambas) gera uma descarga que "obriga" que o ar "conduza". É exatamente o que ocorre no filamento de tungstênio (que é uma espira para maximizar a área de resistência/emissora de luz) de uma lâmpada, quando a corrente passa, ele oferece resistência, fica quente e emite luz e calor. Aliás, o bulbo da lâmpada tem vácuo para garantir a não combustão do fio de tungstênio e não só para isolar, pois, embora o ar seco seja isolante, ele é combustível e oxidaria o tungstênio em uma reação térmica.
As antenas (pontas) dependem de suas geometrias para pegarem ondas específicas com maior rendimento. Se uma onda anda vertical, a antena é assim, se é horizontal, a antena é assado, e, se de outra forma, será talvez bem captada por uma antena quadrada. A geometria da onda determina a geometria da antena, mas isso não impede uma antena de pegar qualquer onda, só que pegará sem a forma adequada e em pouca quantidade.
Antenas emitem e captam ondas de todo e qualquer espectro, mas isso não quer dizer que essa captura será reconhecida e decodificada.
Nossos pelos são antenas, assim como vibriças nos focinhos de gatos, bagres e outros animais, que nada mais são que "antenas" de insetos, órgãos sensoriais.
Como mostro, antenas são bem comuns, sobretudo na natureza! E são as comunicadoras, as "neurotransmissoras" da natureza por excelência!
Antenas receptoras-emissoras são simples peças que são sensibilizadas por ondas ou estáticas (energia escalar) amplificadas.
O prato parabólico das antenas nada mais é do que um concentrador de sinal.
O foco convergente de todos os pontos da parábola, aquele penduricalho (receptor) na ponta da haste no centro do prato que fica apontado para o céu, é o receptor/emissor de sinal. Esse receptor é um induzido (uma espira) de cobre (ou outro condutor) enrolado em um imã, que é excitado pelo sinal recebido, sinal esse que é reconhecido elétrica e magneticamente (toda carga elétrica tem uma carga magnética perpendicular a ela e vice-versa). Dessa forma, as ondas captadas pela antena geram uma flutuação, tanto magnética quanto elétrica, no receptor. A forma de emitir a onda e recebê-la é a mesma (só que para emitir tem que ter uma fonte de energia própria, para poder "doar" energia para as outras), uma antena induz (excita) o miolo de outra antena em outro ponto, e assim a carga é diapasonicamente transmitida, as estações repetidoras só são para "vitaminar" os sinais.
Isso é o funcionamento básico de QUALQUER antena, o que muda são as formas e tecnologias aplicadas.
Em ferramentas feitas por nós, predominam as espiras de cobre, e entre os seres orgânicos, predominam as hélices genéticas, moleculares, celulares, capilares (tanto de cabelos como venais), axoniais, dendritais, etc.
Vermes, espiroquetas ciliados, flagelados e vírus não são nada mais do que diapasões de vibrações alienígenas, a própria forma deles determina suas funções e "afinações". Não são os agentes, são as consequências da "mudança de bioma" feita a cada tranqueira que jogamos no bioma "corpo", poluímos os rios venais, esgotamos a estação de tratamento "nefro-hepático" e, com combustível de má qualidade, queimamos a "bomba hidráulica" e todo o sistema de ventilação, daí aparecem os "cacos", "cavacos", "limalhas" e todo tipo de "pontas" (antenas, lembram?), que nada mais são do que a "escória" de um sistema estressado, trabalhando muito além do bom-senso e começando a receber pelos "cacos de antenas" sinais de "emissoras piratas".

Uma antena pode ser composta pela antena em si e por um solenoide (enrolado de cobre, ou outro metal condutor, que "transduz" a carga elétrica em carga magnética e vice-versa), boosters potencializadores da antena.

Já demos alguns exemplos de "antenas em si", e agora vamos exemplificar os induzidos.
Nosso DNA nada mais é do que um induzido, uma bobina, um helicoide (aliás, dois), o DNA é um solenoide. Um polímero qualquer É um solenoide (as moléculas têm uma forma espiralada e por conta disso têm memória, voltam à forma original tal e qual uma mola), qualquer forma helicoidal é uma bobina, lembremos que o sentido da "corrente" que flui na "bobina polimérica" é determinado pela geometria de suas moléculas. E todo "enrolamento" induz outros em "oitavas" pertinentes.
Uma das coisas que determinam a potência de um induzido é sua ausência de resistência, e o que determina a função de um induzido é sua potência, logo, um "induzido" pode ser até isolante (lâmpadas de filamento) e, dependendo da carga induzida e da temperatura, as resistências podem aumentar e diminuir.
Assim, um solenoide (alguns entendem solenoide como apenas um fio enrolado e outros entendem que é mais de um, assim, quando cito solenoide, é mais de um induzido, fio enrolado, o DNA e RNA, por exemplo - para que não nos percamos em espirais de "prolixitudes" de nomenclaturas "doutas") em um lugar quente SEMPRE vai oferecer resistência maior que em local frio, sempre vai esquentar mais em local quente, e isso cresce exponencialmente, pois calor gera resistência, que gera calor. 
Esse calor pode ser convertido em produção ou desgaste, nós determinamos qual deve acontecer.
Temos que saber o histórico de resistência de um induzido para sabermos qual a sua função. Um induzido emite desde magnetismo (eletromagnetismo) até luz e calor.
Cromossos (induzidos em pares, solenoide) definem "cromo somos", segundo os doutos, mas isso não é fato, pois os cromossomos são meros solenoides, vamos aos fatos.
Guanina, timina, citosina, adenina, e a dublê de timina no RNA, a uracila, são esses 4 aminoácidos que formam o tal código genético, e eles se combinam por diferença de potencial, ou seja, quem tem elétron para doar quer um receptor e quem tem para receber quer um doador. Portanto, as pontas de uns são emissoras, "evaginantes", e de outros são invaginantes, receptoras, tudo é um simples princípio de "antenalidades"!!
Observo que esses aminoácidos são "cristais piezoelétricos", ou seja, os DNAs são induzidos, bobinas compostas, unidas por cristais "geradores energéticos". E o que determina o funcionamento de tal sistema assim são as emissões livres no "eter", são primariamente as emissões de rádio naturais, inclusive o "som" que se ouve em rádiotelescópios chamado de "eco do big bang" (sim, os imbecis arrumam nome para tudo), essas emissões da Terra são as principais "estações de rádio" dos robôs orgânicos e teleguiados, de todas as células que têm um DNA ou RNA.

Para sabermos o sentido da "corrente", só precisamos seguir esta lógica: quem doa é o negativo e quem recebe é o positivo.
Existe, porém, outra forma de combinação de partículas, é a "coovalência" permutatória, onde os que doam apenas emprestam e os que tomam apenas "dividem o prato" (o monóxido de carbono, onde os elementos se combinam por "coovalência", é muito mais letal do que o dióxido, pois os elétrons partilhados pelo primeiro são mais "livres" e acabam radicalizando em "radicalidades livres")!

Nossos "cromo somos" são apenas bobinas, induzidos e antenas, apenas diapasões (antenas receptoras de frequências específicas bem high-tec!) respondendo a uma ordem anterior, subjacente. E essa ordem só tem uma origem, a própria Terra, pois, sendo Ela a fonte original de todos os tons e ritmos de nossos seres, naturalmente nosso corpo é afinado em "G", de gaia, e não em em "G" de sol!!

Na verdade, "cromo somos" é produto das vibrações captáveis pelas nossas antenas, e isso inclui não só as dos solenoides genéticos.

Naturalmente, a primeira antena corporal, a célula máter, tem que vibrar em consonância com o todo materno, aí os nossos genes entram em ação, sendo "tocados" pelas "oitavas" do corpo feminino, que vibra os "diapasões" (helicoides genéticos) pertinentes ao melhor desenvolvimento do sistema criado. Essa ressonância imediata entre a fêmea e o feto é a mesma que entre ela e a Terra, a origem de todas as coisas.
Para melhor entendermos, citarei o exemplo dos judeus, seres feitos por jeová, que teve que usar uma matriz vibracional para fazer algo dentro dos parâmetros de uso desejado, ou seja, se queria usar tais seres para infiltrar a humanidade, eles teriam que ser "iguais" aos infiltrados ou a coisa desandaria. Assim, jeová não pensou duas vezes, fez o solenoide matriz igual ao dos alvos. Não são seres sequer semelhantes, mas vibram "organismalmente" da mesma forma, podem inclusive reproduzir com os alvos!

Todas as antenas são as "sinapses" do universo, tudo é receptor/emissor, tudo é antena.
O processo de percepção de cor funciona como uma antena, uma antena fotônica chamada "olho". O processo de emissão de cor também funciona como antenas, nesse caso elas recebem o nome de pigmentos, filtros, elas filtram todos os comprimentos de onda (antena receptora) e emitem apenas o comprimento de onda que refletem, salvo os pigmentos brancos, esses refletem tudo, são apenas "antenas repetidoras". 
Lembro de mais um exemplo de antena, um rádio de galena, um rádio receptor que não tem fonte de energia externa.
De onde vem a energia? Do ar, cheio até o gargalo de ondas eletromagnéticas. A sintonia se dá através das espiras, que determinam qual o ciclo (medidos em hertz e seus múltiplos). A energia é o próprio sinal recebido. 

Resumindo a bagaceira: nossos corpos são compostos por zilhares de rádios de galenas e antenas, todos sintonizadas com a força geradora, a Mãe Terra primordialmente. As paredes celulares são as "parabólicas", as organelas são os capacitores, transistores, diodos e resistores, o DNA é a bobina sintonizadora e o meio salino em que vive é o cristal de galena.
Mas, devido à instilação alienígena, estamos sendo "sintonizados" por antenas nem um pouco amigáveis, e tampouco orgânicas, só que, por sermos máquinas biológicas, para sermos transformados em receptores-emissores tecnológicos, o preço é "banal", a própria humanidade, a própria visceralidade terá que ser cibernética!

Espero que depois dessa abordagem sobre as implicações antenadas, tenhamos mais critério em nos envolvermos com antenas. Quando nos cremos ligadões, antenados, estamos apenas sendo cooptados na "sintonização" de um novo mundo, algo que não é a Terra, mas que se tornará nossa realidade se não tivermos a disposição para levantar para mudar o canal, pois o controle remoto não é uma antena confiável e só sintoniza o que os alienígenas querem. E como até a TV é viciada, só nos resta desligar os aparelhos e sair, deixar que as emissões solares e salares inundem todas as nossas antenas com programação saudável.

Mudemos o canal em vez de, remotamente controlados, entregarmos nossos canais para os canalhas! 
De biometrias em biometrias, os parasitas usurários garantiram a total boimetria.

http://resetandobrain.blogs.sapo.pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo