12 de mai de 2014

LÂMPADAS DE LED E SUAS VANTAGENS




Assim como tudo que envolve tecnologias emergentes, encontramos dois grupos de usuários: os que resistem bravamente e buscam manter certa distância e os que rompem a barreira da “zona de conforto” e descobrem novas e poderosas ferramentas a serem exploradas.

Com LED acontece o mesmo. Muitos ainda desconfiam de seu uso, mesmo admitindo que possue uma emissão de luz contagiante, e os que já descobriram que seu uso pode ser uma porta para novas oportunidades, agregando valor aos seus produtos/serviços com tecnologia e sustentabilidade.

Costumo compartilhar uma visão imparcial sobre o assunto, deixando de lado qualquer aspecto de modismo. Isso os tornam mais seguros quanto a decisão de seu uso.

Vantagens:
1) Tempo de vida útil – Possuem um tempo de vida útil em média de 50 mil horas. Se ligado durante 8 horas por dia alcança até 17 anos de uso. Comparado, por exemplo, com uma lâmpada Fluorescente Compacta esse tempo chega no máximo a 10 mil horas (fonte: INMETRO).

2) Luxo Luminoso – Praticamente não altera o brilho com o seu uso. Uma Fluorescente Compacta chega a perder 84% do seu fluxo luminoso após 2 mil horas de uso (fonte: INMETRO).

3) Economia de energia – Este é um ponto que sempre é bastante explorado e dependerá de qual tipo de lâmpada e projeto de iluminação estamos comparando com uma luminária a LED. Normalmente é prevista uma economia de 10 a 30% porem dependerá de qual o resultado final é esperado para o ambiente.

4) Não gera calor – Como não emitem raio infravermelho, não geram calor, ou seja, a superfície iluminada por LED fica na temperatura ambiente. Essa é uma vantagem absurda para ambientes refrigerados como escritórios que usam, por exemplo, lâmpadas Dicróicas. Mas vamos esclarecer que a luminária em si pode aquecer, dependendo da potência, mas nada comparado a uma incandescente.

5) Emissão de ultravioleta e infravermelho – Exceto o LED, todas as fontes de luz conhecidas hoje (lâmpadas incandescentes, halógenas, vapor de sódio, vapor metálico, vapor de mercúrio, luz do sol) emitem raios ultravioleta e infravermelho.

6) Não oferece risco de contato direto – Por trabalhar com baixa tensão, pode ser usado em ambiente úmido ou na água (como piscinas e banheiros) sem risco de choques. Luminárias de uso residencial podem ser instaladas em lugares baixos sem risco de queimadura por contato.

7) Compromisso com meio ambiente – São considerados lixo comum, não demandando tratamento especial em sua fabricação ou descarte. Não tem em sua composição substâncias tóxicas, nem mercúrio, nem filamentos.

8) Facilidade de integração – Sua utilização com outros componentes eletrônicos como fibra óptica, painel solar, baterias, etc é natural, abrindo um vasto leque de opções a ser explorado.

9) Resistência a uso severo – Como se trata de um componente sólido, suporta bem a vibração, variação de temperatura e uso pulsante constante sem problemas.

10) Efeito tipo Flash – Mesmo quando usado em potências elevadas, permite o uso do efeito tipo Flashing ou seja, ignição instantânea.

Desvantagens:
1) Dependência de componentes importadosApesar de já contarmos no Brasil com várias empresas que fabricam luminárias com LED, ainda dependemos da importação do componente. Nos bastidores já temos notícias que no próximo ano teremos a primeira fábrica nacional.

2) Mão de obra especializada – O uso do LED requer cuidados para que suas vantagens sejam garantidas. Um bom projeto demanda atenção quanto a aspectos de dissipação de calor, lentes de conversão, fonte de alimentação (drivers) e circuitos eletrônicos (dimmer de efeito).

3) Investimento e retorno em curto prazo – Se compararmos de forma imediatista certamente o preço de uma luminária de LED pode desmotivar a sua compra. Porem se botarmos na ponta do lápis o investimento se paga em médio prazo. O preço desta tecnologia vem caindo a cada dia e já é possível encontrar uma redução de até 50% no preço de uma luminária em alguns fabricantes.

4) Adaptação de luminárias já existentes – Nem sempre a substituição imediata de uma lâmpada convencional por uma solução de LED é direta. No mercado encontramos algumas soluções de “retrofit” mas o ideal é quando podemos “customizar” a solução de forma a conseguir um resultado final com o efeito desejado a um preço mais em conta.

5) Atenção com a oferta dos produtos baratinhos – Fique atento com a oferta de produtos importados. Grande parte oferece uma qualidade compatível com o preço e podem trazer problemas depois de toda a instalação pronta.

Agora vocês já têm uma idéia superficial e podem avaliar o uso deste irresistível componente. Cabe ilustrar que as lâmpadas incandescentes (de maior potência) serão deverão ser descontinuadas nos próximos anos e o LED promete ser a solução mais natural para ocupar seu lugar.

VÍDEOS:

Wagner Henriques
Engenheiro e consultor de tecnologia 
https://sites.google.com

Um comentário:

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo